• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Dia Mundial da Água: a água e a guerra nas cidades

22-03-2013 Reportagem

No mundo todo, os conflitos e a violência privam as pessoas do acesso à água. Hoje é o Dia Mundial da Água e, por ocasião do aniversário de 30 anos da Unidade de Água e Habitat do CICV, destacamos o seu papel na cooperação com as comunidades no mundo todo ao levar água a cidades afetadas por crises.

Se a verdade é a primeira vítima da guerra, a água quase sempre é a segunda. Os poços, os aquedutos e as bombas hidráulicas nas cidades e vilarejos são vulneráveis aos efeitos do combate. Em uma cidade, um aqueduto avariado pode privar cem mil pessoas do acesso à água. E se o único ponto para coleta de água estiver do outro lado da linha de frente, não serve para nada.

Ter sede não é o único problema. Quando a água é escassa, as pessoas bebem qualquer coisa. Isso pode resultar em doenças como cólera ou desinteria e, até mesmo, em mortes. 

Desde a fundação do CICV, há 150 anos, garantir o abastecimento de água potável é uma das nossas principais prioridades nas zonas de confllito ou pós-conflito onde trabalhamos.

Em 1983, quando celebrava os seus 120 anos, decidimos concentrar a nossa experiência nesse campo – conhecido no jargão do CICV como “wathab” (em inglês, “water and habitat” – “água e habitat”) – e estabeleceu uma Unidade de Água e Habitat na nossa sede em Genebra. A Unidade oferece apoio e orientação especializados para centenas de especialistas em água e habitat do CICV que trabalham com as comunidades locais em dezenas de países no mundo todo. A água é uma das cinco principais da Unidade, juntamente como saneamento, eletricidade, estruturas e instalações na comunidade.

De 1983 a 2013: 30 anos de trabalho. O trigésimo aniversário merece ser celebrado e nos próximos meses faremos uma série de vídeos para mostrar como o CICV chega às pessoas afetadas pelo conflito e pela violência.

No Dia Mundial da Água de 2013, temos o orgulho de lançar o primeiro desses vídeos, Enfrentando os desafios urbanos, que mostra com o CICV leva água às pessoas em cidades e vilarejos quando o abastecimento normal é interrompido.


Foto

Hospital Duékoué, Côte d'Ivoire. Um técnico do CICV instala um ponto de coleta de água. 

Hospital Duékoué, Côte d'Ivoire. Um técnico do CICV instala um ponto de coleta de água.
© CICV / S. Barthélémy

Um ponto de coleta de água na aldeia de Nyamutiri, em Kivu do Sul. 

Um ponto de coleta de água na aldeia de Nyamutiri, em Kivu do Sul.
© CICV / C. de Keyzer / cd-e-00761