Página arquivada:pode conter informações antigas
  • Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Síria: assistência chega à população na Cidade Antiga de Homs

04-11-2012 Comunicado de imprensa 12/210

Genebra/Damasco (CICV) – No dia 3 de novembro, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Crescente Vermelho Árabe Sírio levaram assistência à população da Cidade Antiga de Homs.

A assistência consistia de material médico para atender até cem feridos e remédios para pessoas com doenças crônicas. Artigos de higiene e gêneros alimentícios, assim como leite para bebês e fraldas, foram distribuídos também para mais de 1,2 mil pessoas.
 

“Entramos em Homs diversas vezes nos últimos meses, mas esta foi a primeira vez que chegamos aos bairros de Khalidiya e Hamidiya, na Cidade Antiga”, disse a chefe da delegação do CICV na Síria, Marianne Gasser.


Nos últimos dias, o CICV está envolvido em conversas tanto com as autoridades sírias, como com vários grupos armados de oposição sobre a prestação de assistência e o acesso seguro e desimpedido à Cidade Antiga. Graças à aceitação e à facilitação por parte de todos os envolvidos, a equipe composta por 34 membros – 28 voluntários do Crescente Vermelho Árabe Sírio e seis funcionários do CICV, dentre os quais, havia vários médicos - entrou em Khalidiya e Hamidiya.
 

“Há pelo menos quatro meses, centenas de civis não tinham condições de sair de Khalidiya e Hamidiya”, disse Gasser, que liderou a equipe do Comitê e do Crescente Vermelho Árabe Sírio. “Devido ao confronto armado em curso, eles estão sem abastecimento adequado de alimentos, material médico e outras necessidades”.
 

Desde o início do ano, a organização, junto com o Crescente Vermelho Árabe Sírio, distribuiu alimentos para mais de 1 milhão de pessoas, além de utensílios domésticos para outras 250 mil. Durante o mesmo período, as duas instituições ajudaram a fornecer água para 1 milhão de pessoas nas províncias de Damasco, zona rural de Damasco e Homs.
 

Em conformidade com o Direito Internacional Humanitário (DIH), as partes em conflito devem tomar todas as medidas factíveis para proteger a população civil. Isso inclui permitir que os civis se mudem para áreas mais seguras e facilitar a prestação de assistência que pode salvar vidas. Os feridos e os doentes também devem receber, dentro do praticável e com o menor atraso possível, a assistência médica e a atenção que precisam.
 

Mais informações:
Rabab Al-Rifai, CICV Damasco, tel: +963 993 700 847
Bijan Farnoudi, CICV Genebra, tel: +41 79 536 92 59


Foto

Edifícios e carros destruídos no bairro de Khalidiya, Homs. 

Edifícios e carros destruídos no bairro de Khalidiya, Homs.
© CICV