Página arquivada:pode conter informações antigas
  • Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Mali: apelo para arrecadar fundos do CICV para reforçar a ajuda humanitária

10-04-2013 Comunicado de imprensa

Genebra/Bamako (CICV) – Com o norte de Mali submetido à violência armada durante os últimos 16 meses, as condições de vida da população afetada pelo conflito são muito preocupantes e as necessidades humanitárias são imensas.

Para continuar com a prestação da assistência adequada para centenas de milhares de pessoas encurraladas pelo conflito, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) solicita aos doadores 40 milhões de francos suíços (cerca de 33 milhões de euros) como fundo adicional.
 

"As comunidades foram duramente atingidas. Precisam de alimentos, água e assistência à saúde", afirmou o diretor adjunto de Operações do CICV, Régis Savioz, em uma entrevista coletiva em Bamako. "As pessoas precisam recuperar a capacidade de se autossustentarem para que possam, em última instância, deixar de lado a ajuda externa."
 

Ao final da visita que incluiu Gao e Mopti, no norte do país, Savioz manifestou a opinião de que a situação instável e a violência nas cidades do norte tornam as condições de vida ainda mais árduas. "Não foi observado até agora nenhum retorno importante de refugiados ou deslocados", declarou.
 

O fundo adicional, que eleva o orçamento do CICV para Mali e Níger a quase 75 milhões de francos suíços (cerca de 61 milhões de euros), possibilitará que a organização prossiga com as atividades que vem realizando há bastante tempo nos dois países. A operação em Mali e Níger será a segunda maior do mundo do CICV em termos orçamentários.
 

"Toda doação servirá para reforçarmos a ajuda onde seja necessária; será dada prioridade aos mais necessitados", explica Savioz. "Para entender e responder melhor às carências, pretendemos incrementar nossos esforços em Mali, em especial nas áreas de Gao, Kidal e Timbuktu. A hora de agir é agora".
 

Savioz também destacou a importância do trabalho da Cruz Vermelha do Mali de levar ajuda à população carente. "A Cruz Vermelha do Mali desempenha um papel fundamental no país, onde é um parceiro-chave do CICV", declarou. "Sem ela e a cooperação dos seus milhares de voluntários, aos quais gostaria de prestar homenagem, simplesmente não conseguiríamos realizar as atividades de ajuda."
 

Cerca de 420 mil pessoas receberão ajuda alimentar durante todo o ano; sementes serão entregues a aproximadamente 186 mil agricultores. Além disso, serão oferecidos tratamento e vacinas para 2 milhões de animais e distribuídas 510 toneladas de ração para que 35 mil famílias de pastores possam manter a sua subsistência.
 

O CICV continuará prestando apoio ao hospital regional de referência em Gao e aos centros comunitários de assistência à saúde. Também prosseguirá com a ajuda de combustível para as usinas elétricas, nas principais cidades do norte do país, para garantir o abastecimento de água para a população.
 

Os delegados da organização visitarão aos detidos em relação com o conflito. Em seguimento a um acordo assinado, na presente data, com o governo do Mali, a organização espera aumentar suas atividades com os detidos e obter acesso a todos os centros de detenção do país.


Mais informações:
Valery Mbaoh Nana, CICV Bamako e Niamey, tel.: +223 76 99 63 75 ou +227 97 45 43 82
Wolde-Gabriel Saugeron, CICV Geneba, tel: +41 22 730 31 49 ou +41 79 244 64 05


Foto

Voluntários da Cruz Vermelha distribuem alimentos a pessoas deslocadas. 

Goundam, Tombouctou region, Mali.
Voluntários da Cruz Vermelha distribuem alimentos a pessoas deslocadas.
© CICV / I. Sangaré

Uma fonte de água instalada pelo CICV para ps deslocados vindos das regiões de Gao e Kidal. 

Tinzaouatene, Mali.
Uma fonte de água instalada pelo CICV para ps deslocados vindos das regiões de Gao e Kidal.
© CICV / D. Abdoulaye

Funcionários do CICV checam suprimentos de remédios no hospital regional GAO, que tem apoio da organização. 

Gao, Mali.
Funcionários do CICV checam suprimentos de remédios no hospital regional GAO, que tem apoio da organização.
© CICV / M. Douma