• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

A proteção dos civis e da ação humanitária por meio de um Tratado de Comércio de Armas eficaz

12-08-2011 Publicação Ref.. 4069

Enquanto as armas puderem ser obtidas com facilidade, as violações graves ao DIH serão cada vez mais prováveis e a prestação de assistência humanitária estará em perigo. Os Estados, as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e a sociedade civil têm um papel a representar na promoção da conscientização pública do custo humano das transferências de armas reguladas com deficiência. Todos os Estados são incentivados a adotar um Tratado de Comércio de Armas forte e abrangente de modo que as transferências de armas convencionais e munições não sejam autorizadas quando houver um risco claro de que essas serão usadas para cometer violações graves ao DIH.


  • Copyright: CICV
  • Ano de produção: 2011
  • Disponível em:: português, espanhol, inglês e francês
  • Tipo de produto: Folheto
  • Preço: Gratuito
  • Referência: 4069

Seções relacionadas