• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Filipinas: Cruz Vermelha ajuda a região mais atingida pelo tufão Bopha

10-12-2012 Relatório de operações

Em uma questão de horas, algumas comunidades no leste de Mindanao foram literalmente varridas pelo Tufão Bopha (chamado localmente de Pablo). O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e a Cruz Vermelha das Filipinas (CVF) levam socorro a milhares de sobreviventes nesta região do sul das Filipinas, que foi a primeira e mais duramente atingida pelo tufão quando este tocou o solo em 4 de dezembro.

“Não restou nada em alguns dos lugares. Tentamos encontrar centros de evacuação, mas muitos tinham desabado”, afirmou Wilson Mondal, da equipe de emergência do CICV, enviado para uma área onde havia passado o olho do tufão. “Algumas pessoas estão vivendo nos acostamentos das estradas. Precisam de tudo.”

Foram destruídos entre 80 a 95 por cento da área em quatro dos municípios mais afetados, com uma população de aproximadamente 141 mil pessoas. A resposta de emergência do CICV concentra-se, em especial, nestas quatro comunidades de Baganga, Cateel, Boston e Caraga. As pessoas ali não só perderam suas casas, também se depararam com uma destruição quase total das plantações e vegetação das quais dependem para sua sobrevivência.

Distribuição de alimentos e socorro

Sob pedido da Cruz Vermelha das Filipinas, o CICV despachou imediatamente rações alimentares e artigos de primeira necessidade para 21 mil pessoas nas três províncias mais atingidas (Davao Oriental, Vale de Compostela e Surigao do Sul). Com pontes destruídas e estradas intransitáveis ao longo da costa, outros meios e caminhos foram encontrados para levar os produtos vitais para a sobrevivência. Os suprimentos serão distribuídos nos próximos dias, ao mesmo tempo em que mais outras centenas de toneladas de alimentos e kits de emergência estão a caminho.

Enquanto isso, o socorro enviado pelo CICV já chegou a New Bataan, província do Vale de Compostela, que sofreu com deslizamentos e enchentes repentinas. A Cruz Vermelha já havia distribuído comida para 3,7 mil pessoas para três semanas, além de artigos de higiene e de emergência e utensílios de cozinha para 600 pessoas. Kits de emergência, junto com alimentos para três semanas, foram enviados para duas mil pessoas no Surigao do Sul, enquanto que 1,6 deslocados em Baganga, Davao Oriental, também receberam comida para três semanas.

Ajuda para tratar dos feridos

Hospitais locais tentam lidar com o repentino fluxo de pacientes feridos durante o tufão. O Bopha, com ventos de até 185 km por hora, foi um dos mais fortes nos últimos anos, mesmo para um país acostumado com tempestades tropicais extremas.

Mesmo antes da chegada do tufão, remédios e material médico foram colocados à disposição para uso em caso de emergências em inúmeros hospitais nos arredores de Mindanao. A disponibilidade de estoques forma parte do apoio regular do CICV há anos. A organização fornece apoio adicional aos centros de saúde como o Hospital Regional de Davao, principal hospital de referência da região, que recebeu um fluxo de quase 300 pacientes. Pelo menos 125 estavam gravemente feridos, colocando à prova um hospital deste tamanho. Este e outros dois hospitais nas províncias de Bukidnon e Vale de Compostela receberam doações extras de material especializado para tratar dos feridos que de outro modo não estariam disponíveis, incluindo soro intravenoso, analgésicos, antibióticos e gesso para fraturas.

Melhoria do acesso à água

O Bopha danificou severa ou totalmente as redes de distribuição de água em alguns municípios, tornando a obtenção desta uma necessidade urgente. As equipes de resposta de emergência conjuntas do CICV/Cruz Vermelha das Filipinas trabalham no momento para tratar e transportar a água que será distribuída em locais estratégicos.

Montevista, município da província do Vale de Compostela, foi severamente atingido pelo tufão. A doação do CICV de canos e outros materiais auxiliou o hospital provincial a consertar seu sistema hidráulico que estava danificado. Do mesmo modo, uma doação de materiais de construção foi útil no conserto da cadeia distrital, cujos danos a deixaram sem luz e água. Este tipo de apoio segue a linha do trabalho contínuo do CICV nos centros de detenção, onde a organização monitora o tratamento e as condições de vida dos detidos.

O CICV também forneceu 150 sacos mortuários para atender o pedido da Cruz Vermelha das Filipinas para que esta possa lidar com os corpos das pessoas que morreram no desastre.

Resposta de médio a longo prazo

O CICV não é um estranho nesta área do país, tendo conduzido programas humanitários regulares nas províncias de Mindanao afetadas pela violência nas últimas décadas. Coordena a resposta de emergência com a CVF nas áreas atingidas pelo tufão. Enquanto isso, a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e outros parceiros do Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho estão trabalhando duro em outras províncias afetadas, estando todos prontos para fornecer maior assistência se necessário.

“A destruição foi tão grande que quase não ficou nenhum coqueiro de pé”, relata o delegado do CICV, Wilson Mondal, em um dos municípios. “Muitas pessoas viram tudo que tinham na vida varrido de uma só vez. Elas vão precisar de assistência ainda por muito tempo.”

O CICV incrementa suas operações, despachando, a partir dos seus depósitos, mais alimentos e artigos de primeira necessidade como produtos de higiene e utensílios de cozinha. Também envia três grandes aviões com 280 toneladas adicionais de itens de socorro dos seus estoques de emergência em Kuala Lumpur.

Mais informações:
Cynthia Lee, CICV Manila, tel.: +63 918 907 2125
Philippe Stoll, CICV Genebra, tel.: +41 22 730 31 40 ou +41 79 536 92 49


Foto

Caraga, Davao Oriental, Filipinas. Com a ponte destruída pelo tufão Bopha, os veículos não podiam mais utilizar a principal estrada de acesso mais direto ao longo da costa. O CICV busca outros meios e caminhos para levar o socorro às pessoas nas regiões mais afetadas de Davao Oriental. 

Caraga, Davao Oriental, Filipinas.
Com a ponte destruída pelo tufão Bopha, os veículos não podiam mais utilizar a principal estrada de acesso mais direto ao longo da costa. O CICV busca outros meios e caminhos para levar o socorro às pessoas nas regiões mais afetadas de Davao Oriental.
© CICV

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas. Após a área ter sido severamente afetada por deslizamentos e enchentes repentinas, causados pelo tufão Bopha em 4 de dezembro, uma equipe conjunta do CICV e da Cruz Vermelha das Filipinas preparam-se para distribuir ajuda aos sobreviventes. 

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas.
Após a área ter sido severamente afetada por deslizamentos e enchentes repentinas, causados pelo tufão Bopha em 4 de dezembro, uma equipe conjunta do CICV e da Cruz Vermelha das Filipinas preparam-se para distribuir ajuda aos sobreviventes.
© CICV

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas. Pessoas recolhem rações alimentares de emergência e os utensílios domésticos básicos. New Bataan foi severamente afetado pelos deslizamentos e enchentes repentinas após a passagem do tufão Bopha. O CICV e a Cruz Vermelha das Filipinas trabalham em conjunto para distribuir artigos essenciais a milhares de pessoas no leste de Mindanao. 

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas.
Pessoas recolhem rações alimentares de emergência e os utensílios domésticos básicos. New Bataan foi severamente afetado pelos deslizamentos e enchentes repentinas após a passagem do tufão Bopha. O CICV e a Cruz Vermelha das Filipinas trabalham em conjunto para distribuir artigos essenciais a milhares de pessoas no leste de Mindanao.
© CICV

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas. O tufão Bopha (chamado localmente de Pablo) provocou danos e destruição às plantações no leste de Mindanao, a região mais duramente afetada das Filipinas. A perda das bananeiras privará os agricultores do seu meio de subsistência. 

New Bataan, província do Vale de Compostela, leste de Mindanao, Filipinas.
O tufão Bopha (chamado localmente de Pablo) provocou danos e destruição às plantações no leste de Mindanao, a região mais duramente afetada das Filipinas. A perda das bananeiras privará os agricultores do seu meio de subsistência.
© CICV