• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Mali: situação humanitária no norte continua causando preocupação

16-10-2012 Relatório de operações N° 11/12

A situação humanitária no norte de Mali continua piorando. Não somente as pessoas estão lutando contra os efeitos do conflito armado, mas também contra as enchentes que destruíram colheitas e fizeram disparar os preços dos alimentos. O CICV continua com as distribuições de alimentos nas principais áreas afetadas.

"Conseguir alimentos básicos se tornou uma atividade difícil para a maioria das pessoas nas áreas de Tomboctu, Kidal, Mopti e Gao devido ao alto custo", disse o chefe da delegação regional do CICV para Mali e Níger, Jean-Nicolas Marti. "A colheita deste ano poderia ter sido abundante, mas a situação de segurança e a falta de insumos agrícolas durante o periodo de plantio impossibilitou que se aproveitasse totalmente a época de crescimento. Além disso, as fortes chuvas inundaram os terrenos em determinadas áreas, provocando uma dificuldade ainda maior para algumas pessoas. Por essa razão, há mais necessidade de alimentos, mesmo estando a colheita em curso agora".

Alimentos para 420 mil pessoas

Para ajudar as pessoas mais necessitadas, o CICV e a Cruz Vermelha de Mali continuam distribuindo alimentos nas áreas de Tomboctu, Gao, Kidal e Mopti. Novas distribuições de milho, arroz, feijão, óleo e sal para 420 mil pessoas começaram depois que o CICV fez em setembro um apelo de 25 milhões de francos suíços (mais de 20 milhões de euros) para um financiamento adicional.
 

"Continuaremos a distribuição de alimentos para as pessoas mais necessitadas, que exauriram completamente as suas reservas", disse Marti. "Cobriremos as suas necessidades imediatas, preservaremos os seus meios de subsistência e determinaremos que ações devem ser tomadas para apoiar os seus mecanismos de superação".
 

Apoio para os pastores

Um programa de apoio aos pastores que já estava em curso antes de o conflito eclodir continua sendo aplicado, apesar da deterioração generalizada das condições de segurança. De julho a setembro, mais de 160 mil animais foram desparasitados. Além disso, serão vendidos mais de 15 mil cabeças de gado, ovelhas e cabras: até o momento, quase 6 mil animais foram comprados e abatidos e a sua carne foi distribuída para 78 mil pessoas. Por fim, uma nova campanha de vacinação está programada para o próximo mês.
 

Ajuda para as vítimas das enchentes

A situação das vítimas das enchentes em inúmeras cidades e aldeias é motivo de preocupação humanitária. Em agosto e setembro, as chuvas torrenciais causaram a perda de diversas vidas e estragos materiais enormes: as casas foram destruídas e abandonadas, os animais foram arrastados pela enxurrada e celeiros foram inutilizados.
 

O CICV e as filiais da Cruz Vermelha de Mali em Gao, Mopti e Tomboctu identificaram quase 4 mil vítimas da enchentes e lhes entregou lonas, esteiras para dormir, cobertores, mosquiteiros com tratamento inseticida, utensílios de cozinha, baldes, artigos de higiene, roupas e alimentos.
 

Resposta à malária

Durante a época de chuvas, há um grande aumento no número de casos de malária que chegam aos estabelecimentos de assistência à saúde no norte do país. Das quase 1,5 mil visitas ambulatoriais realizadas em setembro no hospital regional de Gao, mais de 30% se referiam a casos de malária.
 

O CICV continua entregando remédios e material médico para todos os departamentos do hospital regional de Gao. Em setembro, 171 pacientes foram hospitalizados no local, a maioria deles em condição de emergência. O CICV retomou o apoio a seis dos nove centros de assistência à saúde que pretende ajudar, sobretudo, por meio de entrega de remédios.
 

Mais informações:
Germain Mwehu, CICV Niamey, tel: +227 97 45 43 82 ou +223 76 99 63 75
Jean-Yves Clemenzo, CICV Genebra, tel: +41 22 730 22 71 ou +41 79 217 32 17
 


Foto

Próximo a Gao, no norte de Mali. Uma família volta para casa com os alimentos entregues pelo CICV. 

Próximo a Gao, no norte de Mali. Uma família volta para casa com os alimentos entregues pelo CICV.
© CICV / M. Douma / ml-e-00019