• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Síria: assistência continua chegando às pessoas necessitadas apesar dos desafios

29-01-2013 Relatório de operações

Sem previsão de terminar o conflito, a situação humanitária na Síria segue piorando. O CICV, junto do Crescente Vermelho Árabe Sírio, continua trabalhando para superar os obstáculos que enfrentam nos esforços para levar a tão necessária assistência às pessoas em todo o país.

O sofrimento de homens, mulheres e crianças chegou a níveis sem precedentes em todo o país. Com a escalada do confronto em diferentes partes da Síria, ter acesso a determinadas áreas como Aleppo, Deir Ezzor e Idlib, se torna um desafio cada vez maior. No entanto, as rações alimentares, os artigos de higiene, os colchões e os cobertores continuam sendo entregues e distribuídos em todo o país em cooperação com o Crescente Vermelho Árabe Sírio. Além disso, continuam sendo feitos esforços para atender necessidades de água e saneamento em toda a Síria.

"Responder às necessidades de fora eficiente e oportuna ainda é a base das nossas operações", disse Edwin Gilmore, que coordena a área de logística do CICV no país. "Os bloqueios nas estradas, a infraestrutura destruída e o confronto intenso são alguns dos desafios que temos de superar para chegar às pessoas necessitadas. Às vezes isso significa encontrar vias alternativas ou aproveitar uma breve oportunidade quando o confronto diminui."

As inclementes condições climáticas que afetaram toda a Síria no início de janeiro não só agravaram a miséria das pessoas deslocadas, como também aumentaram os desafios que os comboios de assistência têm de enfrentar e o tempo necessário para chegar aos destinos. "Levamos quase dez horas para chegar à cidade de Idlib, um trajeto que se faz normalmente em quatro horas", disse a chefe da delegação do CICV na Síria, Marianne Gasser, ao voltar dessa cidade.

No entanto, desde o início de janeiro, o CICV tem conseguido levar assistência à população carente em Damasco, zona rural de Damasco, Homs, Hama, Tartous, Lattakia, Aleppo, Idlib, Al Hassakeh, Al Raqqah e Deir Ezzor. A equipe do CICV também conseguiu realizar visitas no terreno em diversas áreas, incluindo a zona rural de Damasco, Homs, Hama e Sweida, onde o CICV e o Crescente Vermelho Árabe Sírio avaliaram em conjunto as instalações de água e saneamento e planejaram futuras distribuições de assistência.

"É muito importante chegar ao terreno e avaliar a situação com os nossos próprios olhos", disse Gasser. "Não é uma tarefa fácil, mas estamos determinados e a nossa equipe está trabalhando no limite do possível todos os dias. Escutar as histórias das pessoas e ver como vivem nos ajuda a entender melhor as necessidades humanitárias no terreno e respondê-las de maneira mais eficiente. Sempre tentamos chegar a um equilíbrio entre a nossa preocupação com relação à segurança da nossa equipe e a necessidade de estarmos no terreno. Estamos negociando até mesmo nas linhas de frente."

Desde o início do ano, trabalhando em cooperação com o Crescente Vermelho Árabe Sírio, o CICV forneceu:

  • rações alimentares para cerca de 164 mil pessoas em Damasco, zona rural de Damasco, Homs, Hama, Idlib, Aleppo e Lattakia;
  • cerca de 30 mil colchões e cobertores para 15 mil pessoas em Damasco, zona rural de Damasco, Homs, Hama, Aleppo, Idlib e Lattakia;
  • utensílios domésticos (panelas, pratos, copos e talheres) para 20 mil pessoas deslocadas em Damasco e zona rural de Damasco;
  • artigos de higiene (xampu, sabonete, detergente, artigos de higiene feminina, etc) para 50 mil pessoas deslocadas em Damasco, zona rural de Damasco, Homs e Lattakia.

Também em janeiro, o CICV atendeu às necessidades médicas ao:

  • doar material cirúrgico e médico a quatro hospitais em Damasco e na zona rural de Damasco, depois de avaliar suas necessidades e capacidade cirúrgica;
  • doar material cirúrgico e  médico ao Crescente Vermelho Palestino, que trabalha em Damasco, para ser distribuído em cooperação com o Crescente Vermelho Árabe Sírio a hospitais no campo de Yarmouk  para refugiados palestinos.

Junto com o Crescente Vermelho Árabe Sírio, o CICV também atendeu às necessidades de água e saneamento ao:

  • entregar água em caminhões-pipa a 65 mil pessoas em Tal Kurdi e Al Nabek, na zona rural de Damasco;
  • fornecer mais de dez mil garrafas de água potável para quase 60 mil pessoas em Al Hassakeh e Deir Ezzor;
  • entregar quase 380 mil litros de hipoclorito de sódio, um produto para o tratamento da água, em Homs, Hama, Damasco, Deir Ezzor e Tartous, para ajudar as agências locais de distribuição de água a manter o abastecimento de água potável a 12.500 mil pessoas;
  • continuar melhorando as obras na rede de abastecimento de água, instalações sanitárias e moradias em 99 centros que alojam quase 35 mil pessoas deslocadas em Homs, Aleppo, Al Sweida e Deir Ezzor.

Mais informações:
Rima Kamal, CICV Damasco, tel: +963 930 33 67 18 ou +963 11 331 0476
Dibeh Fakhr, CICV Genebra, tel: +41 22 730 37 23 ou +41 79 447 37 26


Foto

Um prédio arde em chamas depois do confronto. 

Ain Tarma, Damasco, Síria.
Um prédio arde em chamas depois do confronto.
© Reuters

Uma menina lava a louça na escola onde se refugia. 

Umm Jalal, Idlib, Síria.
Uma menina lava a louça na escola onde se refugia.
© Reuters

Armazém do CICV em Damasco. 

Damasco.
Armazém do CICV.
© CICV / R. Kamal

Zona rural de Damasco. Equipe descarrega garrafas de água em um armazém do CICV.  

Zona rural de Damasco.
Equipe descarrega garrafas de água em um armazém do CICV.
© CVAS / F. Farras