• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

República Centro-Africana: situação humanitária permanece crítica

04-04-2013 Relatório de operações

Desde que os confrontos eclodiram em Bangui, nos dias 23 e 24 de março, os hospitais da capital receberam mais de 200 feridos. Apesar da instável situação de segurança, o CICV e a Cruz Vermelha da República Centro-Africana estão empenhados em fornecer ajuda emergencial, em particular para manter os hospitais em funcionamento.

"Mesmo que a cidade tenha retornado a uma relativa calma, nada voltou ao normal para os seus moradores", afirmou o chefe da delegação do CICV em Bangui, Georgios Georgantas. "O fornecimento de água e de eletricidade passou a ser mais regular, mas todos os serviços públicos ainda não foram totalmente restabelecidos. As equipes do CICV voltaram ao trabalho, mas as necessidades de segurança para nossos funcionários e instalações são mais urgentes do que nunca".
 

Durante e após os enfrentamentos, houve um corte no abastecimento de água potável e de energia elétrica por vários dias. Para reduzir o seu impacto nos principais hospitais da cidade, a Cruz Vermelha da República Centro-Africana distribuiu 15 mil litros de água e 150 litros de combustível para os geradores ao Hospital Comunitário, o maior da capital. Além disso, uma caixa d'água foi instalada hoje no Hospital da Amizade pelo CICV e a Cruz Vermelha deste país.
 

Cerca de 30 pessoas mortas pela violência, cujos corpos não foram identificados, foram enterradas pelos voluntários locais da Cruz Vermelha conforme os procedimentos que facilitarão a identificação posterior pelos parentes mais próximos.

Água potável para os moradores de Ndélé

Prosseguem os esforços para restabelecer o abastecimento de água em Ndélé apesar da situação de segurança que se deteriorou ao ponto de impedir a saída das equipes do CICV em algumas ruas. O conserto de um reservatório de 459 metros cúbicos que abastece 10 mil moradores está quase finalizado. Enquanto isso, os engenheiros da organização continuam reparando as tubulações danificadas e tratando da água para torná-la potável. O hospital de Ndélé recebe 6 mil litros de água diariamente.
 

Desde 23 de março

  • Quase 250 feridos receberam primeiros socorros dos voluntários da Cruz Vermelha da República Centro-Africana em Bangui;
  • Mais de 110 feridos foram levados aos hospitais de Bangui.

Mais informações:
Vincent Pouget, CICV Bangui, tel.: +237 94 202 493 ou +236 75 64 30 0
Marie-Servane Desjonquères, CICV Genebra, tel.: +41 22 730 31 60 ou +41 79 536 92