• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Iêmen: CICV continua operando em todo o país em meio ao acirramento das tensões

29-04-2013 Relatório de operações

A Conferência para o Diálogo Nacional, há muito esperada, inicou-se com êxito em Sanaa no dia 18 de março. Enquanto isso, as tensões políticas, a insegurança econômica, os distúrbios sociais e o conflito continuaram afetando seriamente todos os setores da população, fazendo com que a população carente ficasse extremamente vulnerável.

De modo a poder assistir a população necessitada, é essencial que a natureza neutra, imparcial e independente do trabalho das agências humanitárias, incluindo o CICV, sejam respeitadas em todas as circunstâncias.

A organização trabalha no Iêmen desde 1962, assistindo os vulneráveis durante as épocas de conflito e instabilidade. Dentre suas atividades encontram-se a reforma de centros de assistência à saúde e a ajuda para restabelecer o abastecimento de água para as comunidades que vivem em zonas afetadas pelo conflito no norte e sul do país. Está em andamento a reconstrução do Hospital Al Razi em Jaar, danificado em 2012.

As atividades de assistência compreendem o apoio à campanha de vacinação veterinária do Ministério da Agricultura em Amran, que tem a finalidade de ajudar a proteger o meio de subsistência dos agricultores em toda a província com a imunização de até 1 milhão de cabeças de ovelhas e cabras.

O CICV, como parte do seu mandato, ajuda os familiares separados pelo conflito a manterem contato entre si. As famílias dos detidos do Iêmen que se encontram em centros de detenção dos EUA em Guantânamo e Afeganistão podem contatar seus entes queridos através de chamadas telefônicas e de vídeo, bem como através das tradicionais mensagens Cruz Vermelha por meio da delegação em Sanaa.

Entre janeiro e março, a instituição realizou as seguintes atividades:

Assistência

As equipes do CICV trabalham com os representantes comunitários para prestar assistência em zonas afetadas pelo conflito em todo o país. Esta compreende alimentos, materiais para abrigos, utensílios domésticos e outros. As famílias deslocadas que retornam às suas casas recebem apoio com atividades de geração de renda.

Entre janeiro e março:

  • mais de 10.750 deslocados e outros grupos vulneráveis das províncias de Saada e Abyan receberam quase 245 metros de alimentos, inclundo trigo, arroz, açúcar e feijão;
  • rações alimentares únicas foram entregues a 210 famílias deslocadas internas que vivem em cavernas nas zona de Al Manasseh na província de Al Bayda;
  • utensílios domésticos foram distribuídos para mais de 19 mil deslocados internos em zonas afetadas pelo conflito nas províncias de Al Dhale, Abyan e Al Bayda;
  • 177 lares chefiados por mulheres, nas províncias de Saada e Sanaa, receberam ajuda financeira em dinheiro para projetos de geração de renda, em setores como lojas de roupa e comida, transporte e pecuária;
  • mais de 341 mil cabeças de ovelhas e cabras em 10 distritos foram vacinadas com o apoio do CICV à campanha do Ministério da Agricultura para combater a peste dos pequenos ruminantes em Amran.

Bem-estar dos detidos

O CICV realiza visitas regulares aos centros de detenção para monitorar as condições e tratamento dos detidos. Quando as autoridades não têm condições de manter a infraestrutura, a organização ajuda com reformas, melhoria do abastecimento de água e outras formas de assistência humanitária. Os serviços de busca da instituição ajudam as pessoas que buscam refúgio e os refugiados, a maioria vinda do Chifre da África, a localizar e restabelecer contato com os familiares que vivem no exterior. Os detidos iemenitas no Afeganistão, Iraque e Baía de Guantânamo e no próprio Iêmen (inclusive as pessoas que buscam refúgio e os trabalhadores migrantes) mantêm contato com suas famílias através das mensagens Cruz Vermelha e, no Afeganistão e Baía de Guantânamo, mediante as chamadas telefônicas e de vídeo.

Entre janeiro e março:

  • as equipes do CICV visitaram cerca de 5 mil detidos durante 12 visitas em 10 centros de detenção;
  • foram distribuídos roupa de cama, filtros de água, artigos de higiene e de lazer para 1,8 mil detidos em Sanaa e Aden;
  • melhorias foram feitas nas redes de água e saneamento que servem 970 detidos em Sanaa e Aden e uma área de lazer foi construída para 100 detidos em Sanaa;
  • foram entregues alimentos e artigos de higiene a cada mês para cerca de 150 detidos no Centro de Deportação de Sanaa;
  • quase 170 pedidos de busca foram processados, incluindo 34 novos; 17 pessoas desaparecidas foram localizadas e postas em contato com suas famílias;
  • cerca de 1,5 mil mensagens Cruz Vermelha foram processadas através da rede das sociedades nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e delegação do CICV;
  • 193 mensagens Cruz Vermelha foram enviadas entre os detidos em Guantânamo e suas famílias no Iêmen;
  • os detidos em Guantânamo e Afeganistão mantiveram contato com suas famílias com 44 chamadas telefônicas facilitadas pelo CICV.

 

Água e habitat

Os engenheiros hidráulicos do CICV e outros funcionários trabalharam em coordenação com as autoridades, companhias de água e comunidades locais para ajudar a melhorar as redes de abastecimento de água, assistir na distribuição de água nos campos de deslocados, reformar ou construir os centros de assistência à saúde e melhorar as condições dos centros de detenção.

Entre janeiro e março:

  • 20 projetos foram executados em coordenação com as comunidades locais e/ou companhias de água para melhorar as redes de abastecimento para quase 1,4 milhão de pessoas que vivem em zonas afetadas pelo conflito em Saada, Amran, Sanaa, Taiz e Aden;
  • 88 mil litros de água foram distribuídos todos os dias através de caminhão para quase 3 mil deslocados do Campo Mandaba e 9,6 mil pessoas em zonas afetadas pelo conflito na cidade de Saada;
  • construção de novos estabelecimento prisionais e reformas dos existentes foram finalizadas em Sanaa e Aden, ocasionando melhoras nas condições de vida de aproximadamente 900 detidos;
  • trabalhos de reforma e construção continuaram em seis centros de assistência à saúde nas províncias de Saada, Amran, Taiz e Abyan.

 

Saúde e reabilitação física

O CICV fornece material médico, medicamentos e equipamento para tratar dos doentes e feridos em hospitais, clínicas e centros de saúde em zonas afetadas pelo conflito. Suas equipes também oferecem formação no local de trabalho, seminários e treinamento em primeiros socorros. Uma equipe apoia a unidade cirúrgica do Hospital Al Razi em Jaar. A organização presta apoio a quatro centros de reabilitação física do governo com o fornecimento de componentes e outros materiais protéticos, além de conhecimento técnico. Em cooperação com as autoridades iemenitas, também propicia apoio financeiro para a formação no exterior de técnicos nacionais.

Entre janeiro e março:

  • remédios, material médico e formação no local de trabalho foram oferecidos mensalmente a 12 centros de assistência à saúde apoiados pelo CICV;
  • formação em gestão de dispensários foi oferecida para 10 funcionários que trabalham em centros de saúde em Saada e treinamento em primeiros socorros foi realizado com 28 profissionais da saúde em Sanaa;
  • o CICV prestou apoio técnico, logístico e financeiro para as campanhas de vacinação contra a pólio e sarampo na província de Amran do Ministério da Saúde Pública e Atendimento à População;
  • uma equipe cirúrgica do CICV continuou a prestar apoio ao Hospital Al Razi em Jaar. Eles participaram de 72 das 267 cirurgias realizadas no hospital entre janeiro e março. O CICV também forneceu medicamentos, material médico e equipamento para o departamento cirúrgico do hospital. Além disso, a equipe composta de um cirurgião, um enfermeiro cirúrgico, um anestesista e um administrador hospitalar realizou seminários sobre cuidados dos pacientes e formação no local de trabalho para anestesistas, cirurgiões, enfermeiros e equipes de esterilização;
  • foram ministradas quatro aulas de primeiros socorros para 70 pessoas em Abyan e Taiz;
  • foi entregue material para curativos suficiente para tratar de 50 pacientes feridos gravemente e 500 com ferimentos leves nos hospitais de Abyan após a violência na província;
  • mais de 6,8 mil pessoas com deficiência foram atendidas em janeiro e fevereiro nos quatro centros de reabilitação física do governo apoiados pelo CICV;
  • mais de 4 mil sessões de fisioterapia foram realizadas nos quatro centros em janeiro e fevereiro;
  • foram entregues quase 200 próteses e aproximadamente 2,8 mil órteses para os pacientes em janeiro e fevereiro.

Direito Internacional Humanitário

O CICV ministra palestras sobre Direito Internacional Humanitário (DIH) para as Forças Armadas do Iêmen e outros portadores de armas. Também organiza seminários, mesas redondas e oficinas sobre este tema para diferentes públicos da sociedade civil, incluindo lideranças comunitárias e islâmicas, Poder Judiciário e os meios de comunicação.

Entre janeiro e março:

três participantes do Iêmen assistiram ao curso regional de capacitação sobre DIH do CICV em Beirute;
foram realizadas 25 palestras sobre DIH e o trabalho do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho para membros das Forças Armadas do Iêmen em Sanaa, Amran e Taiz;
foi organizada uma oficina sobre DIH e respeito aos profissionais, centros e transportes de saúde em Saada. Uma oficina similar está planejada para Aden.

Atualmente, 57 funcionários internacionais e 210 nacionais trabalham na principal delegação do CICV em Sanaa, nas três subdelegações em Saada, Amran e Aden e no escritório em Taiz.


Foto

Campanha de vacinação animal. 

Animal vaccination campaign, Yemen.
Campanha de vacinação animal.
© CICV / J. Barry / ye-e-01006

Sessão informativa sobre as normas e os princípios do Direito Internacional Humanitário para a polícia militar de Al Mihwar. 

Taïz, Yemen
Sessão informativa sobre as normas e os princípios do Direito Internacional Humanitário para a polícia militar de Al Mihwar.
© CICV / J. Barry

O Centro de Saúde de Bateis possui um aspecto exterior indefinível, mas no interior a sensação é de um lugar que traz a esperança. 

O Centro de Saúde de Bateis possui um aspecto exterior indefinível, mas no interior a sensação é de um lugar que traz a esperança.
© CICV / J. Barry

Centro de reabilitação, que conta com o apoio do CICV, administrado pelo Ministério da Saúde. Um fisioterapeuta do CICV ajuda um homem a aprender a andar com uma perna artificial. 

Taïz, Yemen
Centro de reabilitação, que conta com o apoio do CICV, administrado pelo Ministério da Saúde. Um fisioterapeuta do CICV ajuda um homem a aprender a andar com uma perna artificial.
© CICV / Getty / E. Ou / ye-e-00868