• Enviar esta página

A privatização da guerra

Nos últimos anos, as partes em conflitos armados aumentaram cada vez mais a contratação de empresas militares e de segurança privadas para realizarem tarefas tradicionalmente desempenhadas pelas forças armadas. A participação destas empresas em operações militares, ou em estreita relação com estas, suscitou questões sobre como o Direito Internacional Humanitário (DIH) deveria ser aplicado. Leia panorama completo.