• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

Água e habitat

29-10-2010 Panorama

A cada ano, os conflitos armados desestruturam as vidas de milhões de pessoas. Os Programas de Água e Habitat do CICV são destinados a garantir o acesso à água em zonas de conflito e estabelecer ou manter um meio ambiente sustentável. O objetivo principal desses programas é ajudar a reduzir a mortalidade e o sofrimento causado pela interrupção no abastecimento de água ou pela danificação do habitat.

A manutenção do abastecimento de água e saneamento nas zonas de conflito tem sido uma prioridade do CICV desde que a Unidade de Água e Departamento foi criada em 1983. As comunidades, amiúde, enfrentam escassez de abrigo, atendimento médico e acesso à água potável devido à destruição ou danificação das fontes. Os riscos de saúde aumentam o trauma da guerra.

Em situações de crise aguda em que o abastecimento de água é interrompido (algumas vezes deliberadamente) e vidas estão em risco, enquanto que as pessoas buscam fontes de água alternativas em ambientes hostis, o CICV procura assegurar o acesso de emergência à água e assistência à saúde e manter o que resta das instalações locais. Em situações emergentes, crônicas e de pós-crise, a prioridade da organização é garantir a continuidade dos serviços básicos com o apoio e fortalecimento de estruturas existentes.

A Unidade de Água e Habitat do CICV compreende cinco áreas principais de atividades:

  • Abastecimento, armazenagem e distribuição de água
  • Saneamento, gestão de resíduos e ciência ambiental
  • Restabelecimento e gestão do fornecimento da energia elétrica
  • Recuperação e segurança das estruturas, construção
  • Estruturas comunitárias temporárias

 

O enfoque deste trabalho é comunitário, incluindo a coordenação com as autoridades relevantes, essencial para garantir a sustentabilidade. Busca identificar e implementar as soluções que são consistentes com a cultura local e as capacidades tecnológicas. O resultado esperado não são apenas respostas práticas às necessidades emergenciais, mas incluem a facilitação de melhorias na infraestrutura permanente em comunidades danificadas.

 

Água

O abstecimento de água, essencial à vida, já é uma questão global cuja importância só irá aumentar no futuro. O CICV busca manter o acesso à água para as parcelas mais vulneráveis da população em situações emergentes, agudas, crônicas e pós-crises.

Os conflitos armados e desastres naturais podem provocar necessidades urgentes para obter água, algumas vezes gerando deslocamentos massivos de populações. A rapidez é prioridade, em primeiro lugar, para assegurar o acesso a quantidades suficientes de água e, em segundo lugar, está a sua qualidade. Em uma emergência, como ultimo recurso, a água é levada por caminhões pipa enquanto se busca uma solução sustentável. Na maior parte dos casos, garantir a armazenagem adequada da água nas comunidades e lares é um elemento chave para se obter um resposta eficaz, reduzindo enormemente a exposição aos riscos para a saúde. O apoio do CICV é amplo: desde lidar com os problemas em grandes cidades como Bagdá a garantir a o acesso à água em áreas rurais remotas do Chade.

Em situações de crise crônica, o CICV realiza uma avaliação das necessidades para assegurar que a expectativa de todos os lados esteja claramente definida e pactuada. É importante examinar a localização, produção e qualidade e avaliar a construção, operação e manutenção para identificar a melhor fonte de água (que pode não ser necessariamente a que já esteja em uso).

A água de superfície como rios, lagos ou represas, embora um fonte prontamente disponível e de fácil obtenção, pode estar poluída. Águas subterrâneas, onde esta se encontra  acessível, é preferível devido à sua purificação pela ação filtradora do solo pelo qual passa. Entretanto, essa fonte também pode estar contaminada por depósitos como ferro, magnésio ou sal e a utilização da água de superfície pode ser inevitável. A água da chuva também pode ser uma fonte alternativa dependendo de: índices pluviométricos, materiais locais dos telhados, disponibilidade e custo de armazenagem, poluição atmosférica e outros fatores.

O CICV assiste a recuperação ou construção de todos os tipos de sistemas de abastecimento de água, independente da dimensão e tecnologia. Este trabalho compreende retirada de água da fonte, tratamento, armazenagem em pequenos ou grandes volumes e distribuição. Em áreas rurais, varia desde melhorias em poços cavados a mão a poços motorizados.

A organização também intervém na melhoria do acesso à água e higiene básica em situações de conflito nos centros de detenção onde a superlotação pode apresentar sérias ameaças à saúde pública.

Saneamento e higiene

A superlotação em campos de refugiados ou prisões ocasiona uma rápida propagação das doenças. O fornecimento de um saneamento adequado, essencial para a prevenção, é uma prioridade do CICV.

Os excrementos e resíduos provenientes dos humanos e suas atividades mais os dos animais provocam riscos à saúde. A organização oferece soluções viáveis e sustentáveis que vão desde a construção ou recuperação de latrinas e sistemas de esgotos até programas para a coleta, evacuação, tratamento e eliminação de resíduos, incluindo lixo hospitalar.

A propagação de doenças associadas transmissíveis por ratos, ratazanas e insetos é frequente em áreas confinadas e com superlotação sem abastecimento adequado de alimentos e água, serviços de saúde, abrigo ou saneamento. As estratégias de controle de vetores do CICV compreendem conscientização das comunidades, gestão do saneamento, abastecimento de água, proteção pessoal (repelentes, mosquiteiros, etc.) e uso de inseticidas.

A organização também desenvolve programas de promoção de higiene para encorajar condutas que ajude a prevenir doenças relativas a problemas com água e saneamento.

 

Construção

A necessidade de construir abrigos ou moradias temporárias, após ou durante os conflitos armados, varia de acordo com o clima, cultura e período esperado de uso, entre outros fatores. O CICV possui ampla experiência no desenvolvimento de soluções ideais para cada tipo de emergência.

A resposta mais imediata a muitas emergências pode ser a distribuição de lonas de plástico ou tendas. Mas também por meio de refúgios temporários instalados em escolas, mesquitas, igrejas, residências e outros locais. Cada emergência apresenta necessidades particulares que devem ser avaliadas rapidamente para maximizar o apoio.

O fornecimento de abrigos temporário de emergência é uma parte integral do programa de Água e Saneamento do CICV, mas sempre inserido no marco de uma abordagem mais ampla na seleção do lugar, acesso aos serviços básicos, segurança e administração do campo em conjunto com outros serviços humanitários.

A organização também realiza, em situações pós-crise, reparações ou construções de centros de saúde e escolas, recuperação de prisões e outros centros de detenção, construção de campos para deslocados e fornecimento de assistência material (alojamento, sistemas de resfriamento e aquecimento, fornecimento de água e energia elétrica, etc.) para famílias que regressam às suas comunidades.

Meio ambiente e energia

Todas as organizações humanitárias deparam-se com novos aspectos ambientais que influenciam a gestão das emergências. Movimentos mal planejados de pessoas podem apresentar riscos de degradação ambiental , bem como criar tensões com as comunidades locais. O CICV busca antecipar e abordar essas questões em todos seus projetos de reassentamento.

A organização assegura que o fornecimento de energia elétrica para estabelecimentos importantes como hospitais e estações de tratamento e redes de abastecimento de água seja restabelecido ou mantido ao consertar as redes de distribuição de energia, geradores e usinas hidroelétricas.


Foto

Quênia. Crianças tomam água de uma torneira instalada pelo CICV. 

Quênia. Crianças tomam água de uma torneira instalada pelo CICV.
© CICV / A. Mucheke / V-P-KE-E-00166