• Enviar esta página


Banner - go to The ICRC has a new website!

Go to:  Respeito à assistência à saúde

O CICV na República Centro-Africana

Na República Centro-Africana (RCA), o CICV protege e assiste os afetados pelos conflitos armados ou outras situações de violência ao prestarem assistência emergencial, realizar projetos de apoio à sobrevivência e reabilitar as instalações de água e saneamento. A organização também visita os detidos, restabelece laços entre familiares separados pelo conflito e promove o DIH entre os vários atores.

Fatos e números

O violento conflito que vem abalando a República Centro-Africana, desde dezembro de 2013, foi especialmente letal, agravando uma situação já precária. O CICV e a Cruz Vermelha Centro-Africana estão duplicando os esforços para levar ajuda à população que foi afetada mais duramente.

Entre dezembro de 2013 e março de 2014, o CICV:
 

  • evacuou mais de 900 feridos e realizou mais de 560 cirurgias, no Hospital Comunitário de Bangui, por ferimentos infligidos durante os violentos confrontos intercomunitário;
  • realizou quase 5,8 mil consultas nas unidades móveis de saúde enviadas para a área de Kaga Bandoro;
  • forneceu 430 mil litros diários de água para mais de 70 mil deslocados no campo localizado no aeroporto de Bangui, e mais de 5,8 mil em Boy-Rabe;
  • distribuiu artigos básicos para quase 17 mil pessoas;
  • entregou cestas alimentares com 2,4 mil calorias (arroz ou milho, feijão, óleo e sal) para 616.250 pessoas por dia;
  • distribuiu alimentos e outros artigos básicos para os detidos em Bangui e forneceu material médico (remédios, curativos, prontuários de pacientes, termômetros e outros instrumentos) para a abertura de um dispensário no centro de detenção de Ngaragba;
  • continuou o diálogo confidencial com as partes em conflito, autoridades, grupos armados, forças multinacionais e outros atores, de modo a melhorar o cumprimento do Direito Internacional Humanitário e Direito Internacional dos Direitos Humanos;
  • realizou palestras sobre os princípios fundamentais do direito humanitário e direitos humanos para mais de 200 portadores de armas;
  • prestou apoio ao trabalho de socorro emergencial da Cruz Vermelha Centro-Africana, fornecendo apoio psicológico aos voluntários envolvidos no recolhimento e sepultamento de mortos.

O CICV emprega mais de 400 pessoas na República Centro-Africana.

Mais fatos e números

Documentos de referência