• Enviar esta página


Banner - go to The ICRC has a new website!

Go to:  Respeito à assistência à saúde

O CICV na República Democrática do Congo

Na República Democrática do Congo, o CICV promove o respeito ao Direito Internacional Humanitário (DIH) no tratamento aos civis e detidos e ajuda as pessoas afetadas adversamente pelo conflito e pela violência interna a sobreviver e se tornar autossuficientes. A organização também trabalha na melhoria do fornecimento de água e saneamento, fortalece a assistência à saúde para os feridos e doentes, incluindo vítimas de violência sexual, e reúne famílias. 

Fatos e números

Atividades do CICV na RDC (República Democrática do Congo) entre janeiro e maio:

Sem ver uma diminuição no número relatado informado de alegadas denúncias de violações aodo Direito Internacional Humanitário (DIH), o CICV realizou cerca de levou as suas preocupações a cerca de 50 representações a portadores de armas a fim de recordá-los lembrar-lhes sobre a proteção que a qual os civis têm direito de acordo com segundo o DIH.
 

  • um total de 240 crianças desacompanhadas, 84 delas anteriormente associadas a forças armadas ou grupos armados, foram levadas ao encontro de se reencontraram com as suas famílias, em alguns casos localizadas em outros países.
  • 7 hospitais apoiados pelo CICV prestaram atendimento médico e cirúrgico a 640 feridos por armas, tanto pacientes civis como portadores de armas. Catorze outros centros de atenção assistência médica receberam materiais de acordo com as suas necessidades.
  • quase 84 mil pessoas tiveram acesso a cuidados médicos primários assistência básica à saúde e 1.860 vítimas de violência sexual ou traumas resultantes de conflitos na região de nas Kivus ou de ataques violentos na província Oriental receberam acompanhamento psicosocial.
  • 104 mil deslocados e retornados receberam utensílios domésticos essenciais e 14.500 14,5 mil pessoas receberam comida alimentos em áreas afetadas por conflitos.
  • mais de 17 mil detidos receberam visitas ou algum tipo de ajuda do CICV, como, por exemplo, acompanhamento médico e nutricional e doações de itens artigos de higiene. A organização também realizou trabalhos de renovação obras para reformar algumas em instalações, o que permitiu melhorar as condições de vida dosde detidos.