• Enviar esta página


Banner - go to The ICRC has a new website!

Go to:  Respeito à assistência à saúde

O CICV nas Filipinas

O CICV trabalha nas Filipinas desde 1982 e a sua delegação assiste e protege os civis afetados adversamente pelos confrontos armados entre o governo e grupos insurgentes. A organização age como intermediário neutro entre os oponentes no que tange assuntos humanitários. Além disso, visita detidos de segurança, ajuda a melhorar as condições de vida nos presídios e promove o DIH.

 

Imagens do deslocamento

Mais de nove meses depois do término do confronto entre a Frente Moro de Libertação Nacional e o governo filipino, mais de 40 mil pessoas continuam vivendo em centros de evacuados em Zamboanga. Por trás destes números estão vidas que foram colocadas “em espera” – homens e mulheres que perderam as suas casas e os meios de subsistência, crianças e idosos vivendo em condições difíceis – todas elas se perguntam quando as suas vidas voltarão ao normal. Veja galeria de fotos

Fatos e números

COMO O CICV AJUDOU A POPULAÇÃO DAS FILIPINAS AFETADA PELO CONFLITO E DESASTRES NATURAIS EM 2013:

Apoio aos serviços de água e infraestrutura
 

  • 180 mil pessoas receberam água através de caminhões ou redes de abastecimento de emergência no período posterior ao conflito armado em Zamboanga e desastres naturais em Mindanao Oriental e Samar;
  • 18 mil pessoas se beneficiaram da construção e conserto das redes de abastecimento de água nas áreas afetadas por conflitos nas regiões de Visayas e Mindanao.

Socorro emergencial
 

  • 700 mil pessoas receberam refeições quentes e cestas alimentares, assim como utensílios domésticos e artigos de higiene foram entregues a 530 mil, após os combates em Zamboanga, Maguindanao e Cotabato do Norte e os desastres naturais em Mindanao Oriental e Samar.

Apoio aos meios de subsistência
 

  • 400 mil pessoas receberam sementes de hortaliças para auxiliar o replantio de cultivos após o Tufão Bopha em Mindanao Oriental;
  • mais de 15 mil pessoas de comunidades afetadas por conflitos, nas regiões de Visayas e Mindanao, receberam sementes e fertilizantes.

Assistência à saúde
 

  • 35 mil pessoas foram atendidas em estabelecimentos de assistência à saúde em Zamboanga, Mindanao Oriental e Ilha de Samar.

Promoção do bem-estar dos detidos

  • o CICV visitou 194 centros de detenção que mantêm 76 mil reclusos;
  • foram organizadas visitas familiares a cerca de 300 presos, em estreita cooperação com a Cruz Vermelha Filipina;
  • 8 mil detidos se beneficiaram da melhoria das condições de vida após a reforma de 14 estabelecimentos;
  • 38 mil detidos se beneficiaram da melhoria do acesso à saúde em 28 estabelecimentos em todo o país.