• Enviar esta página

História do CICV

Agência Internacional de Prisioneiros de Guerra em Genebra. Desde sua criação em 1863, o único objetivo do CICV tem sido assegurar a proteção e a assistência às vítimas de lutas e conflitos armados. Com sua ação direta no mundo todo, assim como incentivos à aplicação do Direito Internacional Humanitário e à promoção do respeito ao mesmo por parte dos governos e de todos os portadores de armas, a organização alcança seu objetivo. Sua história é a história do desenvolvimento das ações humanitárias, da aplicação das Convenções de Genebra e da trajetória do Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Leia o panorama completo.

Temas selecionados

  • Na Segunda Guerra Mundial, os civis se tornam alvo da violência e perseguição, de uma forma sem precedentes. História do CICV: Segunda Guerra Mundial

    A invasão da Polônia pelas tropas alemãs em 2 de setembro de 1939 é um sinal do que está por vir. A guerra mecanizada ganha força, e os civis são as principais vítimas de políticas de ocupação brutais.


  • Guerra da Indochina, 1946-1954. Delegados do CICV e da Cruz Vermelha falam com prisioneiros vietnamitas enquanto eles se dirigem para trabalhar em um História do CICV: depois de 1945

    Após a Segunda Guerra Mundial, o CICV se encontra em uma posição ambivalente. Seu trabalho humanitário durante o conflito é amplamente reconhecido, mas alguns países criticam a organização.


Publicações Mais publicações

  • 150 anos de ação humanitária: o CICV de 1863 aos dias de hoje

    Este catálogo permite percorrer os 150 anos de história da organização por meio de imagens.

  • 150 Anos de Ação Humanitária

    Faz 150 anos que o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) tem como missão aliviar o sofrimento das vítimas de guerras e de outras situações de violência. Inicialmente restrito ao cuidado de soldados doentes e feridos nos campos de batalha, o escopo do trabalho do CICV foi rapidamente ampliado para incluir outras pessoas afetadas pelas guerras e suas consequências humanitárias.