• Enviar esta página

Sobre o Comitê Internacional da Cruz Vermelha

Fundado em 1863, o CICV trabalha no mundo todo para levar assistência humanitária às pessoas afetadas por conflitos e pela violência armada e para promover as leis que protegem as vítimas da guerra. É uma organização independente e neutral e seu mandado deriva essencialmente das Convenções de Genebra, de 1949. Com sede em Genebra, Suíça, a organização tem cerca de 12 mil funcionários em 80 países; é financiada, sobretudo, por doações voluntárias dos governos e das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Temas selecionados Tudo Quem somos

  • História do CICV

    Desde sua criação em 1863, o único objetivo do CICV tem sido assegurar a proteção e a assistência às vítimas de lutas e conflitos armados. Com sua ação direta no mundo todo, a organização alcança seu objetivo.


  • A missão e o mandato do CICV

    O trabalho do CICV tem como base as Convenções de Genebra de 1949, seus Protocolos Adicionais, seus Estatutos e as resoluções das Conferências Internacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.


  • Madagascar. Equipe da Cruz Vermelha Malgaxe leva uma vítima a uma ambulância. O Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho

    O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho é a maior rede humanitária mundial. Sua missão é aliviar o sofrimento humano, e proteger a vida e a dignidade humanas.


Documentos de referência

Publicações Mais publicações

  • 150 anos de ação humanitária: o CICV de 1863 aos dias de hoje

    Este catálogo permite percorrer os 150 anos de história da organização por meio de imagens.

  • 150 Anos de Ação Humanitária

    Faz 150 anos que o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) tem como missão aliviar o sofrimento das vítimas de guerras e de outras situações de violência. Inicialmente restrito ao cuidado de soldados doentes e feridos nos campos de batalha, o escopo do trabalho do CICV foi rapidamente ampliado para incluir outras pessoas afetadas pelas guerras e suas consequências humanitárias.