• Enviar esta página
  • Imprimir esta página

O presidente e o vice-presidente do CICV

08-01-2014

O CICV possui um presidente e um vice-presidente. O presidente, que é o principal responsável pelas relações exteriores, representa a instituição no âmbito internacional e trata da sua diplomacia humanitária, em estreita colaboração com o diretor-geral. No âmbito interno, assegura a coesão, o bom funcionamento e o desenvolvimento da organização.

Presidente

Peter Maurer 

© CICV

 

Peter Maurer nasceu em Thoune, Suíça, em 1956. Estudou História e Direito Internacional em Berna onde obteve o título de doutor. Em 1987, ingressou no serviço diplomático suíço, ocupando diversos cargos, em Berna e Pretória, antes de ser transferido para Nova Iorque, em 1996, como observador adjunto permanente na missão suíça junto às Nações Unidas. Em 2000, foi designado embaixador e chefe da Divisão de Segurança Humana na sede do Ministério das Relações Exteriores da Suíça em Berna.
 

Em 2004, Maurer foi designado embaixador e representante permanente da Suíça perante as Nações Unidas em Nova Iorque. Neste cargo, empenhou-se na integração do país, que passou a fazer parte das Nações Unidas muito recentemente, nas redes multilaterais. Em junho de 2009, a Assembleia Geral elegeu-o como presidente do V Comitê, com responsabilidade sobre os assuntos administrativos e orçamentários. Foi eleito ainda presidente da Configuração Burundi da Comissão de Construção da Paz da ONU. De janeiro de 2010 a abril de 2012, exerceu o cargo de secretário de Estado de Relações Exteriores da Suíça.
 

 

Entrevista com Peter Maurer (em inglês)

 

Vice-presidente permanente

Christine Beerli 

Christine Beerli, vice-presidente
© CICV

Christine Beerli, vice-presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), nasceu em 1953. Membro de um escritório de advocacia em Biel, iniciou a sua carreia política no conselho municipal desta cidade, onde trabalhou de 1980 a 1983. De 1986 a 1991, foi membro da Assembleia Legislativa do Cantão de Berna. Em 1991, foi eleita para a Câmara Alta do Parlamento suíço, onde permaneceu até 2003, presidindo o Comitê de Relações Exteriores (1998-1999) e o Comitê de Segurança Social e Saúde (2000-2001). Beerli presidiu a bancada do Partido Democrático Livre na Assembleia Federal da Suíça de 1996 a 2003. Também fez parte de comitês que tratavam de política de segurança e assuntos econômicos e jurídicos. Aposentou-se da política em 2003. Desde 1º de janeiro de 2006, chefia a Swissmedic, autoridade suíça que supervisiona produtos terapêuticos. Foi diretora da Escola de Engenharia e Tecnologia de Informação na Universidade de Ciências Aplicadas de Berna.

Em janeiro de 2008, Beerli foi nomeada vice-presidente permanente do CICV. Como tal, é membro da Assembleia do CICV – o órgão máximo diretivo da organização – assim como do Conselho da Assembleia e da Presidência, onde trabalha em proximidade com o presidente e o representa sempre que necessário. Isso inclui gerir as relações exteriores do CICV, representar a organização no cenário internacional e, em estreita cooperação com a Diretoria, lidar com questões de diplomacia humanitária. Concentra-se particularmente na colaboração para garantir a coesão, fluidez e elaboração de mecanismos de governança e de controle interno, assim como no fortalecimento e desenvolvimento de relações dentro do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

 

 
 

 >> Veja também: Os membros do Comitê Internacional da Cruz Vermelha