• Enviar esta página

Assistência básica à saúde

Sudão.Uma enfermeira local do CICV prepara leite para uma criança desnutrida

O acesso aos serviços básicos de assistência à saúde, tanto em emergências como em condições estáveis, é uma prioridade se os problemas relacionados com a saúde precisam ser controlados. Com frequência, o CICV toma iniciativas nesta área. Sua resposta será determinada pelo nível de emergência, o potencial de piora do quadro e o envolvimento de outras agências. Leia panorama completo.        

Em destaque

  • Ebola: aumentando a resposta humanitária

    Os efeitos devastadores da epidemia de ebola na Libéria, na Guiné e em Serra Leoa têm extenuado não apenas os sistemas de saúde dos países, mas também as suas economias. Enquanto as autoridades e a comunidade internacional respondem ao fluxo de pacientes de ebola, o CICV está disponibilizando o seu conhecimento para os estabelecimentos de saúde e os profissionais de ajuda humanitária que lidam com o surto.

  • Duas enfermeiras da clínica de Sodaka. Zimbábue: uma parceria para a vida toda

    Quase 1,4 milhão de pessoas no Zimbábue se beneficiaram com a assistência do CICV aos centros de assistência básica à saúde entre 2006 e 2013. Com o fim da assistência, analisamos o impacto e o legado para as comunidades e para os profissionais de saúde nos distritos de Chivi, Makoni e Tsholotso e para a cidade de Harare.

  • RD Congo: feridas invisíveis e caminhos locais para a recuperação

    Reportagem fotográfica - Em comemoração do Dia Mundial da Saúde Mental (10 de outubro), o CICV analisa o sofrimento de crianças e jovens recrutados à força por grupos armados e o apoio psicológico oferecido para aliviar o fardo pesado depois que eles voltam para casa.