Afeganistão: panorama continua sombrio apesar dos avanços em algumas áreas

16-01-2012 Relatório de operações

Dez anos de mudanças em uma economia motivada pela guerra resultaram em uma melhor infraestrutura e melhores acessos aos mercados globais, serviços e comunicações, sobretudo nas áreas urbanas. Mas a falta de segurança ainda é um grande problema em muitas áreas rurais. As comunidades nas regiões afetadas pelo conflito continuam altamente vulneráveis.

A proliferação de grupos armados a favor e contra o governo propicia um ambiente de segurança muito instável. Além disso, as estradas bloqueadas por postos de verificação ou infestadas de artefatos explosivos improvisados, assim como o assédio e a intimidação por parte de diferentes partes beligerantes, são parte do dia a dia de muitos afegãos que vivem nas aldeias.

Foram feitos esforços para recrutar e treinar o exército e as forças policiais afegãs ao longo do ultimo ano e a transferência de responsabilidade pela segurança do controle internacional para os afegãos ocorre sem percalços. No entanto, o Afeganistão enfrenta um futuro muito incerto, com necessidades humanitárias cada vez maiores e o interesse dos doadores diminuindo à medida que as forças internacionais se retiram.

“Uma das questões mais prementes que causa preocupação ao CICV são as dificuldades enfrentadas pelas comunidades rurais que tentam obter acesso seguro aos serviços médicos locais onde o conflito está enfurecido”, disse o chefe da delegação do CICV no Afeganistão, Reto Stocker.

“Uma seca que começa lentamente torna precárias as vidas de dezenas de pessoas nos distritos ao norte e oeste do Afeganistão”, acrescentou. “A simples pobreza é um fator tão importante como outros que contribui para a sensação de vulnerabilidade das pessoas”.

O CICV continua trabalhando de perto com as autoridades internacionais e afegãs para assegurar que entendam e cumpram com suas responsabilidades de respeitar as condições, o tratamento, as garantias processuais e judiciais para os detidos sob sua custódia. Os desafios continuam, mas existe um diálogo aberto com diferentes autoridades e o CICV tem acesso regular aos centros de detenção em todo o país.

Em conformidade com seu mandato, o CICV chegou a todas as partes beligerantes em todo o ano de 2011, para promover a consciência e o respeito às regas de guerra e à humanidade simplesmente. A delegação também manteve um diálogo com todos os lados, incluindo a oposição armada, para assegurar a aceitação e o respeito pelo trabalho humanitário do CICV. Apesar disso, o acesso ao terreno se tornou cada vez mais difícil devido às más condições de segurança. Foram necessários inovação e fortalecimento das relações de trabalho com os parceiros para permanecer perto das pessoas necessitadas.

Visitas aos centros de detenção e restabelecimento de laços familiares

O CICV tem a incumbência de monitorar as condições nas quais as pessoas são mantidas e o tratamento que recebem nos centros de detenção no mundo todo. No Afeganistão, os delegados do CICV visitam regularmente os presídios administrados pelas nações que contribuem com a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) liderada pela Otan, pelas forças norte-americanas e pelas autoridades afegãs. O CICV também ajuda os familiares separados pelo conflito a manterem contato entre si e se esforça para buscar as pessoas desaparecidas.

De janeiro a dezembro de 2011, a equipe do CICV:

  • Realizou 336 visitas a 112 centros de detenção;
  • Monitorou 3.271 detidos individualmente, dos quais 2.309 eram visitadas pela primeira vez;
  • Arcou com os custos de transporte de 29 ex-detidos para voltar para suas aldeias natais;
  • Recolheu 15.837 Mensagens Cruz Vermelha e distribuiu outras 12.562, a maioria delas entre detidos e suas famílias, com a ajuda do Crescente Vermelho Afegão;
  • Facilitou 3.077 videochamadas entre famílias e seus parentes mantidos no centro de detenção Parwan administrado pelos Estados Unidos, na base aérea de Bagram;
  • Facilitou que 1.136 famílias visitassem seus entes queridos detidos em Parwan ao arcar com as despesas de transporte.

 

Prestação de assistência à saúde

O CICV fornece remédios e presta apoio medico ao Hospital Sheberghan, no norte do país, e o Hospital Regional Mirwais, ao sul, ambos administrados pelo Ministério de Saúde Pública. Mais de 20 médicos, enfermeiros e funcionários administrativos internacionais estão ajudando a equipe de Mirwais. O CICV também presta apoio técnico e financeiro e remédios para as 47 clínicas do Crescente Vermelho Afegão, e para os socorristas voluntários baseados nas comunidades que prestam assistência à saúde à população nas áreas afetadas pelo conflito. Além disso, administra quarto postos de saúde, um no oeste do país e outros três no sul.

Durante o ano de 2011, os hospitais Mirwais e Sheberghan somados receberam quase 61.530 pacientes internos e realizaram quase 204.200 consultas a pacientes ambulatoriais. Mais de 13.560 cirurgias foram realizadas em ambos os hospitais.

Além disso, durante o mesmo período, o CICV:

  • Prestou assistência médica às linhas de frente para atender as pessoas feridas durante o conflito;
  • Ofereceu treinamento em primeiros socorros para 1.183 combatentes, médicos, policiais e socorristas voluntários baseados nas comunidades;
  • Fez entregas mensais de medicamentos e outros artigos para três clinicas de assistência à saúde no sul e no leste do país.

 

Prestação de serviços de colocação de membros artificiais e reabilitação física

O CICV administra sete centros de próteses e órteses que prestam serviços de reabilitação para amputados e outras pessoas com deficiências. Os centros de apoio a integração social para pessoas com deficiências, que variam de vítimas de minas terrestres àquelas com lesões na medula. Também administram um serviço de assistência domiciliar que oferece apoio médico, econômico e social a paraplégicos. O CICV vem oferecendo esses serviços no Afeganistão nos últimos 20 anos.

Em 2011, os sete centros do CICV:

  • Cadastraram quase 7.480 novos pacientes, incluindo 1.224 amputados;
  • Assistiram 73.552 pacientes;
  • Colocaram quase 14.400 próteses e órteses;
  • Realizaram mais de 201.850 sessões de fisioterapia;
  • Concederam microcréditos a aproximadamente 720 pacientes para ajudá-los a começar um pequeno negócio;
  • Ofereceram treinamento vocacional para 248 pacientes, dos quais 244 concluíram o treinamento durante este período;
  • Realizaram 6.856 visitas domiciliares para atender pacientes com lesões na medula.


Distribuição de alimentos e outros tipos de assistência

Esta continua sendo uma das maiores atividades do CICV no Afeganistão. O serviço compreende a distribuição emergencial de alimentos, projetos de “alimentos por trabalho” e apoio aos programas de agricultura e pecuária. O CICV oferece esse tipo de socorro às comunidades deslocadas pelo conflito ou por desastres naturais em parceria com o Crescente Vermelho Afegão.

Durante o ano de 2011, a equipe do CICV, junto com os funcionários e os voluntários do Crescente Vermelho Afegão:

  • Distribuiu quase 920 toneladas de trigo, 524 toneladas de arroz e 410 toneladas de feijão para mais de 12.070 participantes dos projetos de “alimento por trabalho”;
  • Distribuiu rações alimentares suficientes para um mês e utensílios domésticos para mais de 19.110 famílias deslocadas pelo conflito ou pelas enchentes;
  • Treinou agricultores em habilidades veterinárias básicas e apoiou a desparasitação de quase 227 mil animais, além da vacinação de mais de 42.400 animais;
  • Distribuiu rações alimentares para ajudar 2.177 agricultores a atender suas necessidades alimentares imediatas, além de distribuir sementes, ferramentas e fertilizantes para ajudá-los a aumentar a produção de amêndoas e pistache, e também lhes forneceu máquinas de prensa de azeite e concedeu microcréditos para projetos de geração de renda;
  • Ajudou centenas de homens e mulheres no norte do país a vacinarem suas aves.

 

Melhora nos serviços de abastecimento de água e saneamento

Os engenheiros hídricos do CICV trabalham de perto com as agências locais responsáveis pelo abastecimento de água em projetos rurais e urbanos. A organização promove a conscientização quanto à higiene em escolas religiosas e centros de detenção e entre as famílias em suas casas.

Em 2011, o CICV:

  • Instalou oleodutos e perfurou poços como parte dos esforços para levar água potável a quase 230 mil pessoas nas áreas urbanas de Cabul, Farah, Nangarhar, Laghman, Kunar, Kandahar e Kunduz;
  • Instalou bombas de água manuais e treinou algumas pessoas na manutenção das mesmas, e reformou as fontes de captação como parte de uma ação para levar água potável para mais de 182 mil pessoas nas áreas rurais de províncias de Cabul, Kapisa, Bamyan, Herat, Farah, Badghis, Laghman, Jalalabad, Kandahar, Helmand, Balkh, e Kunduz;
  • Realizou sessões de promoção de higiene para cerca de 56.870 pessoas em Cabul, Herat, Farah, Laghman, Jalalabad, Kunduz e Balkh (Mazar);
  • Continuou melhorando as condições de abastecimento de água e de saneamento para quase 11.875 detidos em 13 presídios provinciais;
  • Continuou a obra de reforma no Hospital Mirwais, em Kandahar.

 

Promoção do cumprimento do Direito Internacional Humanitário

Relembrar às partes envolvidas em um conflito de sua obrigação de proteger os civis é parte fundamental dos esforços do CICV para promover o cumprimento do Direito Internacional Humanitário no mundo todo. A organização também difunde o conhecimento do Direito Internacional Humanitário entre a sociedade civil, os órgãos governamentais e as forças armadas.

Durante o ano de 2011, o CICV:

• Fez apresentações sobre o Direito Internacional Humanitário para mais de 3.120 membros do exército nacional afegão, a polícia nacional afegã, a oposição armada e a Diretoria Nacional de Segurança;
• Realizou sessões informativas para mais de 20 mil pessoas, incluindo anciãos da comunidade, membros de círculos religiosos e de conselhos provinciais, de ONGs e pessoas que receberam assistência do CICV.

Trabalho em parceria com o Crescente Vermelho Afegão

O CICV proporciona assistência técnica e financeira ao Crescente Vermelho Afegão para ajudá-lo a oferecer serviços à comunidade e a implementar uma variedade de programas.

Durante o ano de 2011, o CICV:

  • Apoiou uma oficina de treinamento de treinadores em gestão de voluntários para 49 supervisores e voluntários do Crescente Vermelho Afegão;
  • Distribuiu alimentos e utensílios domésticos, sementes, fertilizantes e ferramentas para beneficiários em cooperação com o Crescente Vermelho Afegão (veja seção sobre Assistência acima);

 

O Afeganistão é a maior operação do CICV em termos de recursos comprometidos. A organização tem mais de 1.600 funcionários nacionais e 146 internacionais baseados em sua principal delegação, em Cabul, e em suas cinco subdelegações e 11 escritórios em todo o país. Além disso, administra sete centros de próteses e órteses.

Mais informações:
Jessica Barry, CICV Cabul, tel: +93 700 282 719
Abdul Hassib Rahimi (dari e pashto), CICV Cabul, tel: +93 700 276 465
Christian Cardon, CICV Genebra, tel: +41 22 730 24 26 ou +41 79 251 93 02

Foto

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. ICRC staff visit a patient. 

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. ICRC staff visit a patient.
© ICRC / S. Lenelle / v-p-af-e-01826

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. A member of the medical staff examines a child. 

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. A member of the medical staff examines a child.
© ICRC / S. Lenelle / v-p-af-e-01828

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. Patients wait their turn. 

Mirwais Regional Hospital, Kandahar, Afghanistan. Patients wait their turn.
© ICRC / S. Lenelle / v-p-af-e-01830

Juvenile Detention Centre, Kabul, Afghanistan. Prison governor Aziza Adalatkhah signs the official handover certificate after winter parcels have been distributed. 

Juvenile Detention Centre, Kabul, Afghanistan. Prison governor Aziza Adalatkhah signs the official handover certificate after winter parcels have been distributed.
© ICRC / J. Barry / v-p-af-e-01810

Centro de Detenção Juvenil, Cabul, Afeganistão. Equipe do centro e um delegado descarregam pacotes de inverno para os internos. 

Centro de Detenção Juvenil, Cabul, Afeganistão. Equipe do centro e um delegado descarregam pacotes de inverno para os internos.
© CICV / J. Barry / v-p-af-e-01807