A violência contra a assistência à saúde precisa terminar

A violência contra a assistência à saúde precisa terminar

 

A violência contra pacientes e profissionais de assistência à saúde é um dos assuntos humanitários cruciais ao qual não se presta a devida atenção. O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho realiza uma campanha global visando melhorar a segurança e a imparcialidade, assim como a eficiência, da assitência à saúde em conflitos armados e outras emergências.

O problema

Fallujah, Iraque, 13 setembro de 2004. Esta ambulância foi destruída em um ataque que matou o motorista, dois enfermeiros e cinco pessoas feridas que transportavam ao hospital.
Em conflitos e levantes no mundo todo, a violência interrompe a prestação de serviços de assistência à saúde quando esta mais se faz necessária. Civis e combatentes morrem em decorrência de ferimentos aos quais poderiam sobreviver.

O problema

Fallujah, Iraque, 13 setembro de 2004. Esta ambulância foi destruída em um ataque que matou o motorista, dois enfermeiros e cinco pessoas feridas que transportavam ao hospital.

Em busca de soluções

A situação humanitária no terreno pode ser melhor se as autoridades, os portadores de armas, os profissionais de saúde e os profissionais humanitários implementassem soluções práticas.
Leia mais

Em busca de soluções