Página arquivada:pode conter informações antigas

Líbia: CICV pede respeito a civis e profissionais de assistência à saúde

18-08-2011 Comunicado de imprensa

Trípoli/Benghazi/Genebra (CICV) – Nos últimos dias, o conflito intensificado causou uma rápida deterioração na situação humanitária em Brega, Al Zawiya, Gharyan, Sabratha e arredores, e na área próxima a Misrata. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está profundamente preocupado com o número cada vez maior de vítimas e de alegações de que as instalações de saúde estão sofrendo abusos por parte dos portadores de armas.

     
    ©CICV 
   
Hospital Ras Lanuf, Líbia. Médicos atendem um paciente durante os primeiros dias do conflito. 
           

" Ouvimos que alguns hospitais foram atacados ou estão sendo usados para fins militares. Na terça-feira, em Brega, nossos delegados viram várias ambulâncias atingidas por disparos " , disse o chefe da delegação do CICV em Trípoli, Georges Comninos. " Isso compromete gravemente a prestação de assistência aos feridos e doentes " .

Segundo o Direito Internacional Humanitário, as partes envolvidas em um conflito armado devem distinguir sempre entre os civis e os combatentes e devem tomar todas as medidas possíveis para poupar as vidas dos civis. Os profissionais e as instalações médicas devem ser poupados também. " Pedimos a todas as partes envolvidas que protejam os civis e permitam que os profissionais de saúde façam seu trabalho com segurança. Muitas vidas podem ser salvas " , disse Comninos.

Há uma semana, o CICV entregou suprimentos médicos ao principal hospital em Al Zawiya, uma cidade na costa a cerca de 50 quilômetros a oeste de Trípoli. Entre os suprimentos, havia equipamentos cirúrgicos, fluidos intravenosos, material para curativo e outros itens necessários para atender os feridos. O conflito intenso acontece agora em áreas densamente povoadas de Al Zawiya.

" Algumas das áreas onde o conflito é mais feroz ainda são inalcançáveis. Esperamos poder ter acesso a essas áreas o quanto antes de modo a levar às pessoas a assistência que precisam " , disse Comninos. " Pedimos que todos os envolvidos no conflito facilitem o acesso humanitário a esses lugares " .

O CICV mantém presença permanente na Líbia desde o início do conflito, no final de fevereiro. Sua equipe está baseada em Trípoli, Benghazi, Misrata e nas montanhas de Nefusa.

     

     

  Mais informações:  

  Robin Waudo, CICV Trípoli, tel: +881 622 435 156 ou +218 913 066 198  

  Dibeh Fakhr, CICV Benghazi, tel: +870 772 390 124  

  Steven Anderson, CICV Genebra, tel: +41 79 536 92 50 ou +41 22 730 20 11  

 

    Para ver e descarregar as últimas imagens para TV do CICV em qualidade para transmissão, visite     www.icrcnewsroom.org    

O CICV também está no Facebook (facebook.com/icrcfans) e
no Twitter (twitter.com/cicv_portugues)  

Foto

Hospital Ras Lanuf, Líbia. Médicos atentem paciente durante primeiro dia de conflito. 

Hospital Ras Lanuf, Líbia. Médicos atentem paciente durante primeiro dia de conflito.
© CICV / A. Liohn