Afeganistão: chegar às pessoas e lugares com necessidades

15 outubro 2015

O conflito generalizado continua devastando as vidas de milhares de pessoas nas cidades de todo o país. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) presta ajuda básica, como água potável e assistência à saúde, aos mais necessitados. Também visitamos detidos para monitorar as condições de vida e o tratamento que recebem, além de ajudar a restabelecer contatos entre familiares separados pelo conflito.

Destaques do trabalho do CICV no Afeganistão

Desde o início de 2015::

1 milhão de pessoas receberam tratamento médico.
190 mil pessoas tiveram acesso à água potável.
100 mil pessoas se beneficiaram dos serviços de reabilitação física.
68 mil pessoas receberam ajuda básica, como alimentos.
13 mil pessoas em detenção tiveram as suas condições de vida melhoradas.

 

 

A presença do CICV em todo o país

Com quase 1,8 mil funcionários e 14 escritórios, o CICV trabalha em todo o país, de Herat a Jalalabad. O mapa abaixo mostra a localização das nossas operações, incluindo o hospital e os centros de saúde que apoiamos.

Levar ajuda e esperança às pessoas no Afeganistão

Najmuddin Hilal no centro ortopédico em Cabul, Afeganistão. CC BY-NC-ND / CICV

Najmuddin Hilal tinha somente 18 anos quando ele perdeu tragicamente a sua perna em um acidente com uma mina terrestre no Afeganistão. Ele passou o ano seguinte em um hospital, recuperando-se lentamente – sonhando o tempo todo com o dia em que ele poderia trabalhar de novo e ajudar as pessoas necessitadas.

Atualmente, Najmuddin Hilal trabalha há 30 anos no centro ortopédico do CICV em Cabul – ajudando a colocar membros artificiais, preparar próteses e prestar serviços de fisioterapia para pessoas com deficiência.

"Por causa das minhas próprias experiências, eu entendo a estigmatização que uma pessoa com deficiência sofre na sociedade afegã. Vejo o meu trabalho como uma forma de ajudar essas pessoas a lutar contra o preconceito e se reintegrar de volta na sociedade".

Leia: mais histórias sobre o Trabalho do CICV no Afeganistão