Afeganistão: colaboradores do CICV liberados em Ghazni

19 fevereiro 2016

Genebra/Cabul (CICV) – Todos os cinco colaboradores do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que estavam sequestrados desde 16 de fevereiro de 2016, na província de Ghazni, foram liberados ilesos hoje. O CICV acolhe com satisfação a liberação incondicional e insta a um maior respeito pelo trabalho e funcionários da organização no país.

"Sentimos um grande alívio ao saber que nossos cinco colegas estão livres e gozam de boa saúde" declarou o chefe da delegação do CICV em Cabul, Jean-Nicolas Marti. "Queremos agradecer a todos os envolvidos na rápida resolução desta crise".

Os colaboradores foram sequestrados a caminho de uma avaliação que fariam com o objetivo de assistir comunidades afetadas pelo conflito no distrito de Waghaz, em Ghazni.

O CICV continua comprometido com a realização do seu trabalho em benefício da população do Afeganistão, a qual vem sofrendo devido ao conflito em curso. "Instamos a um maior respeito pelo trabalho humanitário do CICV em todo o país. Deve-se permitir que as nossas equipes trabalhem em segurança. Estamos atualmente revisando as condições de segurança em Ghazni com todas as partes do conflito e esperamos receber garantias para retomar o nosso trabalho na província o mais rápido possível", acrescentou Marti.

O CICV, presente no Afeganistão desde 1987, trabalha para prevenir as violações do Direito Internacional Humanitário (DIH); proteger os detidos; fornecer água e saneamento e propiciar meios de subsistência aos civis afetados pelo conflito. Também restabelece o contato entre familiares que foram detidos ou separados devido ao conflito; atua como intermediário neutro; assiste os feridos e as pessoas com deficiências e presta apoio aos estabelecimentos de assistência à saúde no país.

Mais informações:
Para jornalistas que falam Dari e Pashtu: Ramin Ayaz Ahmad, CICV Cabul , tel: +93 79 461 8908
Para jornalistas que falam inglês: Olivier Moeckli, CICV Cabul, tel: +93 72 914 05 10