Etiópia: CICV e Cruz Vermelha da Etiópia ajudam famílias deslocadas com assistência em dinheiro

31 outubro 2019
Etiópia: CICV e Cruz Vermelha da Etiópia ajudam famílias deslocadas com assistência em dinheiro
Mulu Kakari, uma das pessoas assistidas em Fullessa Kebele, na região de Oromia. Foto: Henok Birhanu

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em parceria com a Cruz Vermelha da Etiópia, ajudou 4.843 famílias deslocadas pela violência étnica na woreda (distrito) de Moyale (regiões de Oromia e Somali) com assistência em dinheiro.

De acordo com Hussein Ibrahim Rasool, delegado do CICV, cada família recebeu 3.800 birr etíopes e, com essa assistência em dinheiro, serão beneficiados cerca de 29.000 indivíduos no total. Hussein salientou a escolha, a dignidade e a flexibilidade oferecidas às populações afetadas, ao permitir que elas decidam sobre a finalidade do dinheiro, de acordo com as suas necessidades.

Ije Roba Tulo, de 66 anos e mãe de 10 filhos, é uma das pessoas que assistimos em Qebenewa Kebele (região Somali). Com tristeza, ela lembra assim o conflito de dezembro: "a nossa casa foi queimada e todos nossos pertences foram destruídos durante o conflito. Minha família e eu ficamos sem nada". Ela também descreve como foi a situação depois do conflito, "Foi difícil para nós recuperar a nossa vida ao voltarmos. Nesse momento, o CICV nos forneceu assistência em dinheiro e foi entregue na hora certa. Usamos essa ajuda para comprar comida, água, roupas para as crianças e alguns utensílios domésticos".

Mulu Kakari é um pai de dois filhos que foi deslocado de Fullessa Kebele (região de Oromia) durante o conflito. "A assistência em dinheiro recebida do CICV, em lugar do apoio material, foi melhor, já que nos deu a liberdade de priorizar as nossas necessidades, e de comprar alimentos e artigos essenciais que pagamos com o dinheiro recebido" diz Mulu.

As populações afetadas começaram a receber o segundo lote da assistência em dinheiro. Foto: Henok Birhanu

De acordo com o monitoramento de pós-distribuição realizado sobre o primeiro lote da assistência fornecida pelo CICV no início de 2018, 99% dos beneficiários da primeira entrega retiraram o dinheiro, que foi fornecido através de um serviço de transferência móvel do Commercial Bank of Ethiopia, e o utilizaram para a finalidade prevista.

Atualmente, estão sendo registrados outros 7.000 deslocados e famílias retornadas para receber uma assistência semelhante. Hussein explica que "A segunda rodada de registro de beneficiários está em andamento desde meados de outubro de 2019. Ela tem a finalidade de atingir um número maior de famílias das duas comunidades que foram afetadas pela segunda onda de conflitos em dezembro de 2018. O objetivo desse registro de beneficiários é confirmar a vulnerabilidade, bem como verificar a precisão dos dados para a transferência da assistência em dinheiro através do banco".

Registro de pessoas deslocadas internamente e de famílias retornadas em Malab Kebele, na woreda de Moyale da região Somali. Foto: Henok Birhanu

Na Etiópia, além da assistência direta em dinheiro, o CICV fornece apoio às pessoas deslocadas com bens essenciais, sementes, equipamentos agrícolas e subsídios para pequenos negócios, e restabelece serviços básicos como abastecimento de água, assistência à saúde e serviços veterinários, com o objetivo de proteger vidas e restaurar os meios de subsistência das comunidades afetadas pelo confronto intercomunitário e a violência étnica.