Etiópia: violência causa deslocamento em massa, à medida que a estação chuvosa se aproxima

12 julho 2018
Etiópia: violência causa deslocamento em massa, à medida que a estação chuvosa se aproxima
Deslocados internos vivem e dormem em um grande salão no complexo da prefeitura de Chelalaktu, zona de Gedeo. Shirin Hanafieh/CICV

Genebra/Addis Ababa (CICV): Os enfrentamentos interétnicos no sul da Etiópia incitaram rapidamente um aumento na crise humanitária, na qual mais de 800 mil pessoas já foram obrigadas a se deslocar das suas casas e não têm acesso a comida, água potável, abrigo ou outras necessidades básicas.

"Esta crise está completamente fora do radar da comunidade internacional e as consequências dessa negligência podem ser calamitosas", afirmou a responsável pela equipe de avaliação do CICV, Shirin Hanafieh. "Se a assistência humanitária não aumentar rapidamente, as pessoas correrão o risco de estarem desnutridas ou de estarem expostas a surtos de doenças, sobretudo com a chegada da estação chuvosa."

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), junto com a Cruz Vermelha Etíope, visitou o distrito de Kochere, na zona de Gedeo, uma das áreas com o maior número de pessoas deslocadas em decorrência dos enfrentamentos nas zonas de Gedeo e West Guji.

"As pessoas enfrentam dificuldades para viver com o mínimo de dignidade", acrescentou Hanafieh. "Estão amontoadas em escolas, prédios administrativos e igrejas, dormindo no chão, sem esteiras, nem cobertores. No melhor dos casos, a comida e a água potável são escassas."

Em resposta a essa situação, o CICV e a Cruz Vermelha Etíope começaram a levar ajuda a 100 mil pessoas no distrito de Kochere, zona de Gedeo. Isso incluirá medicamentos e material médico para as clínicas locais, assim como cisternas, lonas enceradas e outros esforços para melhorar a qualidade da água e das instalações de saneamento.

Os confrontos nas zonas de Gedeo e West Guji são a mais recente manifestação de violência interétnica sobre terras na Etiópia, causando o deslocamento generalizado.

Para entrevistas e perguntas:

Crystal Wells, CICV Nairobi, cwells@icrc.org, +254 716 897 265
Zewdu Ayalew, CICV Addis Ababa, zayalew@icrc.org, +251 911 614 336
Annick Bouvier, CICV Genebra, annbouvier@icrc.org, +41 79 244 64 05