Iêmen: apelo urgente para partes em conflito pouparem civis

10 fevereiro 2017

Genebra / Sanaa – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) faz um alerta sobre o rápido agravamento da situação de milhares de civis no Iêmen após um aumento drástico dos confrontos. Muitos civis ficaram encurralados no fogo cruzado.

A situação piorou significativamente nas áreas de Al Mokha, Hodeida, Taiz e Dhubab. As famílias não conseguem escapar devido aos intensos combates.

"Os civis estão sob risco de serem cada vez mais afetados à medida que os enfrentamentos continuam. Fazemos um apelo a todas as partes envolvidas que respeitem as suas obrigações segundo o Direito Internacional Humanitário (DIH). Devem tomar todas as precauções factíveis para evitar os danos aos civis e aos que não participam mais das hostilidades", afirmou o diretor regional do CICV para o Oriente Próximo e Médio, Robert Mardini.

As pessoas que desejem sair para áreas mais seguras devem poder fazê-lo a qualquer momento. Aquelas que decidam ficar, ou que não têm condições de partir, continuam sendo protegidas pelo DIH. Os feridos – civis e combatentes – devem receber cuidados médicos o mais rápido possível. Os combatentes que se renderam ou foram capturados não devem ser mortos, devendo ser tratados com humanidade.

"Pedimos acesso a Al Mokha e outras áreas afetadas, permanecendo de prontidão para distribuir ajuda urgente à população civil", acrescentou Mardini.

Mais informações:
Soumaya Beltifa , CICV Sanaa, tel: + 967 73 607 19 67
Adnan Hizam, CICV Sanaa, tel: + 967 73 372 1659
Iolanda Jaquemet, CICV Genebra, +41 79 447 37 26

Receba o boletim do CICV