Operação em Aden

Mais de mil detidos relacionados ao conflito no Iêmen foram levados para casa

Genebra (CICV) – Mais de mil pessoas que estavam detidas devido ao conflito armado no Iêmen foram levadas a sua região de origem ou país natal pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na maior operação do tipo realizada nesta guerra que já dura cinco anos e meio.
Comunicado de imprensa 16 outubro 2020 Iêmen

Em dois dias, 15 e 16 de outubro, o CICV operou 11 voos entre cinco cidades de dois países, Iêmen e Arábia Saudita. Ao todo, 1.056 pessoas que estavam detidas foram liberadas e transportadas.

 "Esta é uma ocasião importante em uma guerra repleta de sofrimento. Mais de mil famílias poderão se alegrar após o reencontro com seus entes queridos. Apesar de estarmos muito contentes por estas famílias, não esquecemos das centenas de outras que estão esperando o reencontro. Esperamos que este passo dê um impulso aos esforços para liberar mais pessoas detidas", afirmou a chefe da delegação do CICV no Iêmen, Katharina Ritz.

A operação em Sanaa

As operações quase simultâneas de liberação são resultado das negociações realizadas em Montreux, na Suíça, no mês passado, a partir das tratativas do Acordo de Estocolmo, assinado no fim de 2018. Nesta operação de liberação, o CICV desempenhou o papel de intermediário imparcial responsável pelo transporte das pessoas que estavam detidas. O CICV conversou individualmente com as pessoas detidas e realizou exames médicos antes da liberação para assegurar-se de que elas queriam ser levadas para casa e de que estavam em boas condições de saúde para isso.

 "Esta liberação, resultado de negociações minuciosas entre as partes envolvidas no conflito armado, é um passo animador", afirmou o chefe da delegação do CICV no Kuwait, Omar Odeh. "Esta operação foi um desafio logístico complicado devido à magnitude dessas liberações, mas, para o CICV, é uma honra desempenhar um papel imparcial para possibilitar a reunificação de famílias."

Um dos nossos aviões decola no aeroporto de Seyoun

Onze voos decolaram ou aterrissaram em dois aeroportos da Arábia Saudita — Abha e Riad — e em três aeroportos no Iêmen: Aden, Sanaã e Seiune. O CICV forneceu às pessoas detidas roupas, produtos de higiene e dinheiro para o último trecho do transporte de volta à casa.

O CICV distribuiu equipamento de proteção individual, forneceu orientações médicas e adotou medidas de distanciamento social nos aeroportos e aviões para evitar a transmissão da Covid-19. A equipe médica e voluntários da Sociedade do Crescente Vermelho do Iêmen e da Autoridade do Crescente Vermelho Saudita auxiliaram nos dois dias da operação, tanto nos aeroportos quanto nos voos, ajudando as pessoas detidas enfermas no embarque e no desembarque e prestando serviços de ambulância.

Esta foi a maior operação de liberação de pessoas detidas em que o CICV se envolveu no conflito armado no Iêmen. O CICV transportou pessoas detidas devido ao conflito armado no Iêmen cerca de meia dúzia de vezes entre novembro de 2019 e setembro de 2020.

Mais informações:

Yara Khawaja (inglês e árabe): +967 730 500 719 ou ykhaweja@icrc.org

Fareed Al-Homaid (árabe): +967 739 164 666 ou falhomaid@icrc.org

Ziad Abulaban (árabe, inglês e francês): + 965 940 37472 ou zabulaban@icrc.org

Alaa Nayel (árabe e inglês): +965 966 73614 ou anayel@icrc.org

Ruth Hetherington (inglês): +41 79 447 37 26 ou rhetherington@icrc.org

 Para ver e fazer o download de filmagens recentes do CICV em qualidade de transmissão, acesse

www.icrcnewsroom.org