Oriente Médio: CICV quer apoio de brasileiros

10 novembro 2015

Em visita ao Brasil, onde apresentou um panorama da situação humanitária em contextos como Síria, Iêmen, Israel e Territórios Ocupados e a resposta do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na região, o Chefe de Operações do CICV para o Oriente Médio, Robert Mardini, falou sobre a importância da ajuda dos brasileiros diante da catastrófica situação da região. Para Mardini, os brasileiros têm potencial para se candidatarem a uma vaga de funcionário internacional do CICV por terem aptidões técnicas e também por possuírem uma nacionalidade bem aceita em contextos difíceis. "O Brasil é um país onde há muita experiência, há uma grande quantidade de talentos e, além disso, a nacionalidade brasileira é amplamente aceita no Oriente Médio, o que torna extremamente fácil de enviar delegados para países em guerra", afirma Mardini.

 

Veja também:

- Como trabalhar para o CICV

Trabalhar para o CICV: uma oportunidade para os brasileiros

Receba o boletim do CICV