150 anos de ação humanitária: As crianças na guerra

  • Primeira Guerra Mundial. Crianças polonesas internadas no Campo de Holzminden, na Alemanha. Em muitos dos países envolvidos em combates, os civis eram internados em campos. Quando a guerra começou , essas crianças estavam vivendo em um país inimigo ou tinham sido afugentadas das suas casas pelos enfrentamentos.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / hist-03085-25
  • Durante a Grande Fome Russa, 1921-1923. Ajuda para crianças deslocadas.
    Fundo Save the Children / hist-01061-17
  • Madrid, durante a Guerra Civil Espanhola, 1936-1939. Crianças deslocadas.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / hist-01852-04
  • Iugoslávia, 1942. Ajuda para crianças órfãs e abandonadas.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / hist-03168-01
  • Tchecoslováquia, 1944. Crianças portando a estrela amarela no gueto de Theresienstadt.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / M. Rossel / hist-01160-32
  • Srinagar, Jammu e Caxemira, durante a Guerra Indo-Paquistanesa de 1948-1950. A Cruz Vermelha local dava aulas ao ar livre para crianças refugiadas.
    CICV / inpk-n-00002-08
  • Tessalônica, Grécia, 1950. A Cruz Vermelha traz de volta crianças que tinham sido enviadas para a Iugoslávia durante a guerra. Elas eram reunidas com suas famílias depois de um longo período de separação.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / hist-E-01402
  • Vientiane, Laos, 1961, durante a Guerra Civil. Distribuição de ajuda a crianças deslocadas do território ocupado por Pathet-Lao, ao norte de Laos.
    Biblioteca de fotos do CICV (DR) / ng-n-00066-20a
  • Nigéria, durante a Guerra de Biafra, 1967-1970. No campo de Ozu-Akoli, crianças esperam por uma refeição. A entrega de alimentos é fundamental para as crianças, já que existe o risco de prejuízos no desenvolvimento físico e mental se sofrerem de desnutrição.
    CICV / M. Vaterlaus / ng-n-00066-20A
  • Tailândia, 1983. Crianças brincam na chuva no campo para refugiados em Khao-I-Dang.
    CICV / Y. Muller / th-n-00192-14
  • Vale de Andarab. Afeganistão, 1990. Crianças-soldados.
    CICV / D. Bregnard / af-d-00030-03
  • Na fronteira entre Ruanda e Zaire, 1994. Durante o êxodo massivo de ruandaneses que escapavam dos massacres, dezenas de milhares de crianças foram separadas de suas famílias. O CICV lançou uma enorme operação de registro de crianças desacompanhadas em todos os países vizinhos a fim de encontrar suas famílias. Entre 1994 e 1998, 48 mil crianças foram reunidas com um membro de sua família em Ruanda.
    CICV /T. Gassmann / rw-n-00100-10
  • Aldeia de Hualla em Ayacucho, Peru, 2007. Estima-se que 13 mil pessoas desapareceram durante os combates no Peru ocorridos nos anos 80. O CICV participou não apenas da busca de pessoas que haviam estado desaparecidas, mas também ofereceu apoio às famílias que tinham sido deixadas para trás. Estas duas crianças participam de um programa de apoio psicológico, enquanto que em outros lugares restos mortais são procurados e examinados.
    CICV / B. Heger / pe-e-00169
  • Sudão do Sul, 2012. O veículo em que este menino de seis anos viajava voou pelos ares quando passou sobre uma mina. Sua perna teve que ser amputada. Ele foi assistido por médicos do CICV e depois recebeu uma perna artifical no centro de reabilitação física de Juba, o qual recebe apoio da organização.
    Getty Images/CICV / T. Stoddart / ss-e-00006
  • Condado de Grand Gedeh, Côte d’Ivoire, fronteira com a Libéria, 2013. Uma funcionária do CICV cruza a fronteira com um grupo de crianças. Depois de procurar suas famílias por dois anos e após uma longa viagem pela Libéria, estas crianças finalmente foram reunidas com suas famílias.
    CICV / P. Yazdi / le-e-00583
  • Bairro de Sisi em Aleppo, Síria, 2013. Um menino mostra cartuchos que ele encontrou. Para as crianças desta cidade, colecionar cartuchos tornou-se um passatempo.
    CICV / H. Vanesian / sy-e-00326
  • Centro de trânsito e reeducação para ex-soldados-crianças, Goma, Kivu do Norte, República Democrática do Congo, 2014. Estas crianças foram resgatadas das forças armadas e de grupos armados. Elas moram neste campo, enquanto esperam o reencontro com suas famílias. Elas recebem acompanhamento e assistência para facilitar o retorno e a reintegração com suas comunidades. Também recebem informações sobre os riscos de serem recrutadas novamente. O pôster diz: “Também posso ajudar meu país indo à escola”.
    CICV/. Katsuva Kamate
  • Shejaiya, Gaza, 2014. Civis abandonam suas casas por causa dos bombardeios. Durante as últimas hostilidades, cerca de 1,9 mil pessoas foram mortas e 10 mil feridas, um quarto destas vítimas eram crianças. Algumas ficaram com deficiências para o resto de suas vidas.
    CICV / A. Baba / il-e-02829
20 novembro 2014

Feridas, maltratadas, confinadas, raptadas, violentadas ou mortas, recrutadas para lutar em combates, privadas de alimentos, água e abrigo, orfãs ou separadas de suas famílias – em tempos de guerra as crianças, apesar de sua força e impressionante capacidade de adaptação, sempre estiveram entre as vítimas mais vulneráveis. Protegê-las em tempos de guerra, oferecendo-lhes ajuda e cuidados sempre foi uma prioridade do CICV. A maioria dos programas do CICV beneficia as crianças, entretanto alguns deles, como o programa de apoio psicológico e o de restabelecimento de laços familiares, são elaborados principalmente para atenderem suas necessidades.

 

Receba o boletim do CICV