Filipinas: presidente do CICV ressalta a necessidade de se resolver o sofrimento dos deslocados em Zamboanga

27 agosto 2014

O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Peter Maurer, concluiu hoje a sua primeira visita oficial às Filipinas. Durante os três dias em que esteve no país, Maurer se reuniu com o presidente das Filipinas, Benigno Simeon Aquino III, e outras autoridades para discutir a situação humanitária no país, sobretudo os desafios que milhares de pessoas que ainda estão deslocadas na cidade de Zamboanga enfrentam.

Maurer também visitou sobreviventes do tufão Haiyan na ilha de Samar, na região de Visayas, e avaliou os esforços de reconstrução apoiados pelo CICV e pela Cruz Vermelha Filipina.

"Voltei de Samar impressionado com a resiliência das pessoas que conheci lá. Nas áreas mais atingidas, alguns dos sobreviventes ainda precisam de ajuda para reconstruir as suas casas e os seus meios de sobrevivência", disse. "Durante as reuniões que tive com as autoridades do governo em Manila, reiterei a necessidade de uma solução duradoura para as pessoas deslocadas em Zamboanga, que ainda vivem em condições difíceis quase um ano depois do fim do conflito na cidade. Também destaquei o compromisso do CICV no sentido de ajudar as comunidades em diferentes partes do país a se recuperarem e reconstruírem suas vidas em meio a longos ciclos de violência e pobreza".

Nessas reuniões, o presidente do CICV também discutiu uma iniciativa, lançada com as autoridades nacionais em 2007, para enfrentar a superlotação e melhorar as condições de saúde nos presídios. Como a superlotação ainda é uma questão grave em muitos estabelecimentos penitenciários, Maurer prometeu apoio contínuo do CICV e instou as autoridades oficiais a manterem os seus esforços.

"A relação que estabelecemos com as autoridades nas Filipinas é muito construtiva e nos permite realizar um intercâmbio franco sobre questões importantes, o que é essencial para o nosso trabalho", disse. "Também estou convencido de que a forte parceria operacional do CICV com a Cruz Vermelha Filipina continuará sendo indispensável para os nossos esforços de responder de forma imediata e eficiente aos desastres, sejam eles naturais ou causados pelo homem".

O CICV realiza uma ampla variedade de serviços humanitários nas Filipinas, com o objetivo, por exemplo, de melhorar o acesso da população à água, aos seus meios de sobrevivência e à assistência à saúde disponível. Além disso, os delegados do CICV visitam as pessoas detidas em todo o país, em particular, aquelas cuja detenção está relacionada com as hostilidades entre o governo e grupos armados. A organização realiza atividades humanitárias nas Filipinas desde a Segunda Guerra Mundial e conta com uma presença permanente no país desde 1982.

Mais informações:
Allison Lopez, CICV Manila, tel: +63 908 868 6884
Wolde Gabriel Saugeron, CICV Manila, tel: +63 918 907 2125
Ewan Watson, CICV Genebra, tel: +41 22 730 33 45 ou +41 79 244 64 70