Página arquivada:pode conter informações antigas

Sudão: a noite que Cartum se transformou em um lago

15-09-2009 Reportagem

Em agosto, uma forte chuva em Cartum causou enxurradas que deixaram 27 mortos e mais de 13.800 desabrigados. O Crescente Vermelho sudanês, o CICV e a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho prestam socorro às vítimas da enchente.

Na noite de 26 de agosto de 2009, as seis horas de chuvas fortes transformaram partes da capital do Sudão em lagos. Para alguns moradores de Cartum, as chuvas foram uma mera inconveniência. Mas não para as pessoas que vivem em favelas na periferia da cidade: elas perderam tudo. Suas casas e todos seus pertences foram levados pela chuva.

O estado de Cartum é formado por três cidades: Cartum, Bahri e Omdurman. Em termos administrativos, o estado de mais de oito milhões de residentes está dividido em sete distritos; a enchente afetou todos os sete.

De acordo com um relatório de avaliação lançado no dia 1º de setembro pelo Comissariado de Assuntos Humanitários do Sudão, estradas novas e canais de drenagem de água da chuva contribuíram para o entupimento dos cursos d'água naturais, dessa forma piorando o problema e aumentando a enchente.

Muitas escolas, edifícios públicos e áreas residenciais estavam tão alagadas que as pessoas não conseguiam chegar à escola ou ao trabalho. Muitas escolas se transformaram em pequenas ilhas. Os prédios sofreram graves estragos. O governo suspendeu as aulas, em princípio por dois dias, mas teve que estender para uma semana inteira quando se conheceu a magnitude do problema.

De acordo com o relatório do Comissariado de Assuntos Humanitários, 27 pessoas morreram e milhares estão desabrigadas, enquanto mais de 13.800 casas foram destruídas por completo e quase 8.500 parcialmente arruinadas em várias partes de Cartum.

  O Crescente Vermelho sudanês e o CICV distribuem socorro  

Sem aviso, milhares de famílias vulneráveis com parcos recursos e poucas fontes de renda foram expostas à intempérie, sem nada para se proteger contra as águas da enchente e, nem mesmo, de doenças. Elas também enfrentam a falta de água potável e de alimentos.

O Crescente Vermelho sudanês coordena seus esforços com os das agências governamentais pertinentes, organizações não-governamentais locais e internacionais e comunidades locais afetadas de modo a avaliar a situação nas áreas atingidas pelas enchentes e organizar a distribuição de socorro. A organização também coordena uma resposta adequada a questões como atendimento médico.

O Crescente Vermelho sudanês distribuiu três mil pacotes compostos de gêneros de necessidade urgente, como lonas, esteiras de dormir, roupas, utensílios domésticos, sabão, cobertores e outros artigos básicos necessários para as famílias. Usando cinco caminhões do CICV, os voluntários do Crescente Vermelho distribuíram os pacotes que o CICV forneceu nos distritos mais afetados de Cartum entre os dias 6 e 8 de setembro.

" O CICV está sempre preparado para responder às emergências " , disse Peter Schamberger, coordenador do CICV para segurança econômica. " Nosso parceiro principal no Sudão, o Crescente Vermelho sudanês, pode contribuir com sua prontidão, como foi o caso desta vez " .

De acordo com Khalil Al-Sammani, diretor do Crescente Vermelho sudanês, mais de 450 voluntários participaram da avaliação da situação e distribuíram abrigo e outros gêneros para as vítimas da enchente. " Essa distribuição de socorro foi a primeira de duas " , explicou Al-Sammani. " A segunda distribuição envolverá artigos semelhantes para outras seis mil famílias. No total 45 mil pessoas ou nove mil famílias serão assistidas " .

  A Federação Internacional doou fundo de emergência  

A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho direcionou mais de 230 mil dólares de seu fundo emergencial para socorro em desastres para cobrir os custos de avaliação, distribuição e outras despesas.

Espera-se que o Crescente Vermelho sudanês lance um apelo assim que um relatório mais detalhado sobre as necessidades a curto e longo prazos esteja completo.

Estão sendo discutidas maneiras de determinar a resposta às necessidades a longo prazo. Continuam as reuniões de coordenação com outros parceiros para encontrar uma solução para questões como o fornecimento de água potável, a cloração para o sistema de abastecimento de água, as clínicas temporárias e a recuperação do sistema de tratamento de resíduos, que parou de funcionar.