Página arquivada:pode conter informações antigas

Dia da Criança Africana: As crianças são nosso futuro – Protejam-nas!

15-06-2005 Comunicado de imprensa 05/53

Em todo o mundo, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) enfrenta um complexo problema: o fracasso das partes envolvidas num conflito em distinguir combatentes de civis, especialmente crianças. Muito freqüentemente, as crianças são convertidas deliberadamente em alvos ou têm sua infância ameaçada ao serem separadas de suas famílias ou recrutadas por grupos ou forças armadas. Estas violações ocorrem não só contrariando o Direito Internacional Humanitário, mas também normas e tradições consuetudinárias.

Para marcar o Dia da Criança Africana, 16 de junho, o CICV quer reforçar que o direito protege, especificamente, as crianças. " As crianças são nosso futuro – Protejam-nas! " é a mensagem escolhida pela organização para chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas por esta parcela jovem da população em zonas de conflito.

Na República Democrática do Congo, por exemplo, o CICV ajuda a localizar crianças desacompanhadas separadas de seus parentes pelo conflito armado e outras situações de violência, tentando, assim, uni-las novamente. Para as crianças que foram recrutadas por grupos ou forças armadas, isso só é possível depois de sua desmobilização e transporte para centros de trânsito e aconselhamento.

Trabalhando em parceria com a Cruz Vermelha da República Democrática do Congo, o CICV reuniu com suas famílias, desde o início do ano, mais de 100 crianças desacompanhadas e o mesmo número de crianças que pertenciam a forças ou grupos armados. No mesmo período, a organização coletou ao redor de 62.000 Mensagens Cruz Vermelha (breves mensagens pessoais escritas a parentes) e entregou 60.000 delas, o que permitiu às famílias dispersas pelo conflito retomar o contato e trocar informações com seus parentes. De acordo com seu mandato, o CICV também trabalha para alertar os civis e as autoridades sobre suas obrigações em respeitar e proteger as crianças.

  Mais informações:  

  Patrick Mégevand, Kinshasa, tel. +243 81 700 6060  

  Marco Jiménez Rodríguez, Genebra, tel. +41 22 730 22 71  

  visite: www.icrc.org