Afeganistão: CICV acolhe com satisfação maiores esforços para respeitar o Direito Internacional Humanitário

07 outubro 2015

Genebra (CICV) – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) acolhe com satisfação toda investigação imparcial que poderá ajudar na averiguação dos fatos relativos ao bombardeio de um hospital administrado pela organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) em Kunduz, Afeganistão, e na busca de garantias de que tragédias como essas não voltem a acontecer.

O CICV reage ao apelo de MSF para a ativação da Comissão Internacional Humanitária para a Apuração dos Fatos, um organismo estabelecido pelo Protocolo Adicional I às Convenções de Genebra, mas que ainda não foi colocado em funcionamento.

"Sempre fomos favoráveis à Comissão para a Apuração dos Fatos. Será um avanço positivo se esta puder colaborar no esclarecimento dos fatos relativos ao trágico incidente que provocou a morte de profissionais e pacientes de um estabelecimento de assistência à saúde, o qual deve ser protegido segundo as normas que regem os conflitos armados", declarou Dra. Helen Durham, Diretora de Direito Internacional e Doutrina do CICV.

"Uma investigação feita pela Comissão poderia complementar as realizadas pelos Estados Unidos, OTAN e potencialmente pelo Afeganistão", acrescentou Durham.

Mais informações:
Francis Markus, CICV Genebra, tel: +41 22 730 23 28 / +41 79 244 64 24

Veja também:

Mais informações sobre a Comissão Internacional Humanitária para a Apuração dos Fatos (em inglês)
Um breve vídeo sobre as Normas da Guerra