Ajuda para as pessoas deslocadas mais vulneráveis em Burkina Faso

01 novembro 2019
Ajuda para as pessoas deslocadas mais vulneráveis em Burkina Faso
Burkina Faso, ICRC

Ouagadougou - Devido aos combates nas regiões do Sahel, e do Centro-Norte e Norte de Burkina Faso, milhares de pessoas foram obrigadas a fugir das suas casas nas últimas semanas.

Na província de Soum (Sahel), centenas de agricultores e suas famílias fugiram para Djibo, a capital da província.

"Muitas mulheres e crianças deixaram tudo para escapar da violência. Eles viajaram a pé, de carroça ou de burro na procura de segurança na cidade e chegaram com quase nada", diz Thierry Mugisho, o coordenador de operações do CICV em Burkina Faso. "Eles tiveram que deixar seu gado e perderam suas colheitas".

Para essas pessoas deslocadas, é muito difícil sair adiante. Muitas delas moram com famílias de acolhimento, em um lugar onde a população local já sofre com a escassez de alimentos.

"O aumento da população exerceu muita pressão sobre os recursos em Djibo, especialmente porque nesse momento é difícil abastecer o mercado", diz Mugisho.

Desde o início do ano, cerca de meio milhão de pessoas foram obrigadas a fugir dos combates em Burkina Faso.

Os profissionais de saúde também deixaram as regiões do Sahel e do Centro-Norte devido aos incidentes de segurança. Atualmente, fecharam ou funcionam parcialmente 12 vezes mais estabelecimentos de saúde do que oito meses atrás. Por conseguinte, o acesso à assistência à saúde de cerca de meio milhão de pessoas ficou reduzido ou impedido. Também registramos uma quantidade de incidentes de violência que afetaram diretamente os profissionais de saúde, seus pertences e seus veículos.

Desde janeiro, o CICV e a Cruz Vermelha burquinense distribuíram comida para mais de 50.000 pessoas deslocadas nas regiões do Sahel e do Norte, que foram seriamente afetadas pelos combates. Atualmente, estamos prestando ajuda em quatro municípios da região Norte e realizaremos mais entregas em Djibo, assim que possível. A maioria dos artigos será destinada às pessoas recém-chegadas, já que elas são as mais vulneráveis, no entanto, outras pessoas deslocadas também receberão ajuda adicional.

Como o gado é a principal forma de sobrevivência para muitas famílias, organizamos uma campanha de vacinação para 68.000 cabeças de gado na província de Oudalan (Sahel) no início de 2019. Em 1° de novembro começa uma campanha para vacinar outras 350.000 cabeças de gado.

Também perfuramos quatro novos poços de água e reparamos outros pontos de abastecimento nas regiões do Sahel e Leste do país, o que significa que mais de 10.000 pessoas deslocadas e suas famílias de acolhimento agora têm melhor acesso à água potável. Além disso, construímos 60 banheiros e chuveiros nessas duas regiões.

Para obter mais informações:
- Halimatou Amadou, responsável de Relações Públicas, Dacar, hamadou@icrc.org, +221781864687
- P. Eméline Yaméogo Oboulbiga, responsável de comunicações, CICV Ouagadougou, Tel.: +226 70 75 64 94, poboulbigaepouseyame@icrc.org (somente em francês)
- Steven Anderson, coordenador de comunicações, CICV Abidjan, Tel.: +225 09 39 94 04, adullard@icrc.org