Bangladesh: salvar vidas em meio ao caos do pronto-socorro

06 janeiro 2016
Bangladesh: salvar vidas em meio ao caos do pronto-socorro
Instrutores demonstram como realizar uma avaliação inicial de um paciente com traumatismo recém-chegado ao pronto-socorro. CC BY-NC-ND / CICV / Rufas Rafi Sircar

Uma ambulância chega, com a sirene ressoando. Um paciente com feridas na cabeça e no peito é colocado em uma maca com rodinhas e levado ao pronto-socorro do hospital. Em meio ao caos e à ansiedade da equipe e dos pacientes que aguardam, outra vida deve ser salva, talvez em questão de segundos.

A cena descrita acima é típica das emergências de qualquer estabelecimento de saúde. Portanto, o atendimento adequado de um paciente com traumatismo durante esses momentos críticos é vital. Um atendimento em tempo hábil e receptivo em um pronto-socorro pode tratar com sucesso feridas letais e preservar a vida.

O Curso de Traumatologia em Pronto-Socorro do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) é um treinamento avançado em gestão de traumatismos e respiração artificial que possibilita aos médicos estabelecer um enfoque simples e sistemático para tratar pacientes com traumatismos quando estes chegam ao pronto-socorro do hospital. Ajuda a aumentar as chances de sobrevivência do paciente e reduz as chances de mortalidade e morbidade.

Os cursos mais recentes, que contaram com a participação de 40 representantes de instituições médicas civis, policiais e militares, foram organizados pelo CICV em Dhaka e Chittagong. Dois instrutores experientes do CICV, os cirurgiões Dr. Khurshid Iqbal e Dr. Martin Herrmann, ministraram o curso sobre procedimentos padronizados de diagnóstico e terapia.

Um instrutor do CICV se dirige aos participantes do Curso de Traumatologia em Pronto-Socorro em Dhaka. CC BY-NC-ND / CICV/ Rufas Rafi Sircar

Aprender novas habilidades para salvar vidas

Manifestando a sua satisfação com os dois cursos em Bangladesh, os instrutores afirmaram: "Neste mundo sempre em progresso, o número de pacientes com traumatismos com os quais lidamos é bastante alto. Portanto, queremos sensibilizar os médicos e enfermeiros participantes sobre como tratar os diferentes tipos de paciente com traumatismos quando estes chegam ao pronto-socorro. Os participantes do curso devem, então, poder aplicar o que aprenderam para salvar vidas."

Os profissionais que se beneficiaram com o curso são médicos e enfermeiros do Hospital e Faculdade de Medicina de Dhaka e Chittagong, assim como membros das Forças Armadas de Bangladesh, do Hospital Central da Polícia, Dhaka, Al-Markazul Islami Bangladesh, do Hospital Divisional da Polícia de Chittagong e do Hospital Al Amin.

Manifestando o seu apreço pelo treinamento, o Ten. -cel. Dr. M. Kabir Ahmed Khan, um veterano de emergências médicas em Bangladesh e em missões de paz no Kuaite e no Sudão do Sul, afirmou: "Do ponto de vista de um estabelecimento médico das Forças Armadas, um treinamento como esses é de suma importância já que muitas vezes lidamos com ferimentos causados por balas. Dada à ampla variedade de ferimentos letais que vemos, acredito que este curso de gestão de traumatismos será extremamente útil para mim e para os meus colegas."

Durante os três dias de treinamento e sessões práticas, os participantes se familiarizaram com enfoques detalhados para fazer uma avaliação inicial dos pacientes e como lidar com o choque, traumatismos, queimaduras e ferimentos nos membros.

O CICV conta com uma longa experiência na prestação de assistência à saúde a vítimas de traumatismos e ministra cursos nessa área e outros parecidos no mundo todo. O primeiro realizado em Bangladesh, para profissionais de saúde das Forças Armadas, em 2014. Os participantes da mais recente sessão de treinamento estão interessados em transmitir as habilidades recém-adquiridas aos seus colegas de profissão nos respectivos estabelecimentos de saúde.