CICV evacua 22 pacientes com a continuidade dos combates em Sudão do Sul

  • Paulino foi ferido por um tiro em Tonga. Para continuar com o tratamento cirúrgico, ele foi evacuado para ser atendido pela equipe cirúrgica em Old Fangak. “Não me preocupo muito. Estou contente porque o CICV vai me dar um bom tratamento”, diz.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • Thuok Reath (18) fazendo uma refeição no hospital da equipe cirúrgica móvel em Old Fangak. Ele perdeu uma das pernas por causa de um tiro, tendo sido internado primeiro no hospital de Maiwut e depois removido para Old Fangak.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • “Ela ainda tem dor, mas está bem. Isso é bom. É somente a perna, o resto do corpo está bem. Cuido dela porque somos do mesmo povoado”, conta Kai Bany, que cuida da amiga.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • “Levei um tiro quando fui buscar água. Correu tudo bem durante a evacuação, mas ainda dói”, explica Nyabuath Midan (38) do povoado de Tochriek.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • “Não tenho contato constante com os pacientes. Trabalho nos bastidores, garantindo que os cirurgiões tenham tudo que precisam para operar e as enfermeiras tenham o necessário para fazer as rondas diárias com os curativos, antibióticos e analgésicos”, explica Louise Humphrey, administradora hospitalar do CICV. Ela trabalha em Maiwut, mas agora foi removida para Old Fangak.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • “É muito complicado mover um paciente ferido de um lado a outro. E também não temos todos os equipamentos para o tratamento aqui, já que este não é um hospital permanente como o que temos em Maiwut”, explica o anestesista-chefe do CICV, Dmytro Kuchumov.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
  • Tafdor descansa na sombra do lado de fora. “Me lembro quando evacuamos este paciente. Ele tinha um ferimento à bala na perna esquerda e foi muito difícil estabilizá-lo para a evacuação. Conseguimos finalmente levá-lo até Maiwut e fico feliz de ver que ele está aqui em Old Fangak. Ele está muito melhor”, conta Nazzia Mirza, cirurgião do CICV.
    CC BY-NC-ND / ICRC / Mari Aftret Mortvedt
  • Cirurgiões do CICV trabalhando em Old Fangak.
    CC BY-NC-ND / CICV / Dorsa Nazemi-Salman
  • Cuidadoras de alguns pacientes descansam na sombra, no lado de fora do hospital.
    CC BY-NC-ND / CICV / Mari Aftret Mortvedt
14 julho 2017

A intensificação dos combates, próximos à cidade de Maiwut, obrigou o CICV a evacuar todos os funcionários e pacientes do hospital e da cidade.

Devido à chuva forte, o avião não pode aterrissar em Maiwut e os funcionários e pacientes tiveram de ser removidos por terra até Pagak, cidade na fronteira com a Etiópia. Dali, a evacuação continuou por via aérea até Old Fangak.

Vinte e dois pacientes que precisam de acompanhamento pós-operatório foram evacuados a Old Fangak.

Receba o boletim do CICV