Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho: Celebração dos princípios

07 maio 2015
Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho: Celebração dos princípios

Este ano, no Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, comemoram-se os 50 anos dos Princípios Fundamentais do Movimento em ação. Humanidade, Imparcialidade, Neutralidade, Independência, Voluntariado, Unidade e Universalidade: os princípios que sempre estão na essência do trabalho do Movimento.

Ao mesmo tempo em que se celebra este marco, também existe uma reflexão sobre como eles possibilitam as pessoas a manterem a sua dignidade humana e os seus meios de sobrevivência, frente a um conflito, desastre ou crise.

Nossoss princípios em ação

Humanidade significa que posso trabalhar para sustentar a minha família.

 Amy Subha é enfermeira – e sobrevivente do ebola. Ela foi infectada quando atendia uma paciente de ebola que dava à luz. Amy enfrentou a rejeição ao seu redor, inclusive do seu parceiro.Com o dinheiro que recebeu do CICV, Amy compra e vende carvão, desta forma sustentando os seus filhos e a si mesma. Assista à história de Amy.

 

Imparcialidade significa que todos podem receber tratamento médico.

Quando Ahmed era jovem, ele viu um parente seu morrer no hospital em decorrência de ferimentos causados por tiros. Desde então, Ahmed quis ser médico. Hoje, ele é o cirurgião-chefe no Hospital Keysaney, administrado pelo Crescente Vermelho, e há mais de 23 anos atende a todas as pessoas necessitadas – independentemente das suas origens ou crenças. .

 

"Neutralidade significa que posso me casar.

Nihal era das Colinas de Golã. O seu noivo morava no país vizinho, Síria. Na zona desmilitarizada entre as duas casas, o CICV os ajudou a tornar realidade o seu casamento. Ao criar confiança com todas as autoridades e negociar o acesso a um lugar mais seguro, as famílias podem ter um raro momento juntas para celebrar o casamento.

 

Independência significa que somos guiados pelas necessidades.

Os voluntários da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e funcionários como Valentina estão no coração do nosso serviço humanitário a comunidades vulneráveis, assegurando que as necessidades das pessoas sempre estão em primeiro lugar. 

 

 

"Voluntariado significa que posso ajudar a comunidade.

Lubov Vasilievna fugiu da sua cidade natal, Pervomaisk, em busca de segurança em Severodonetsk. Agora, ela é voluntária na equipe da Cruz Vermelha para distribuir pão a outras pessoas que, como ela, tiveram de abandonar as suas casas para escapar do confronto no leste da Ucrânia.

 

Unidade significa que todos podem receber ajuda.

 Todos os dias os serviços de ambulância da Cruz Vermelha Libanesa recebem centenas de pedidos urgentes de assistência. Com 2.7 mil voluntaries de primeiros socorros de todas as classes sociais. Voluntários como Edgar visam responder às ligações de emergência em minutos, garantindo que a ajuda esteja sempre a caminho para as pessoas que precisam – independentemente de quem seja ou de onde vem.

 

Universalidade significa que posso estar com a minha mãe

Pilera visitava a sua tia em Bangui quando a cidade foi atacada. Elas fugiram e encontraram segurança no país vizinho, a República Democrática do Congo. Mas Pilera não fazia ideia do que havia acontecido com a sua mãe. Usando a sua rede mundial, o CICV trabalhou junto com a Cruz Vermelha de Camarões para encontrar a mãe de Pilera. Depois de um ano separadas, as duas estavam felizes de poderem, finalmente, se encontrar de novo.

 

Assista ao vídeo sobre Associados pela Humanidade

Assista ao vídeo Os Princípios em Ação