Filipinas: ajuda chega a 7 mil evacuados em casas de família por causa dos combates em Marawi

11 agosto 2017

Manila (CICV) – O conflito em curso na cidade de Marawi, na província de Lanao del Sur, deslocou milhares de pessoas, e mais de 77 mil[1] fugiram para áreas de difícil acesso ao longo das margens orientais do Lago Lanao. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em parceria com a Cruz Vermelha das Filipinas, acaba de distribuir ajuda, nos dias 9 e 10 de agosto, para 7 mil pessoas deslocadas no município de Tamparan.

Embora a ajuda comece a chegar, muito mais será necessária para atender às necessidades das pessoas que fugiram para essa área quando os combates irromperam em 23 de maio. Ao contrário dos que fugiram para o norte ou oeste de Marawi, as famílias deslocadas ao longo das margens do Lago Lanao não receberam assistência regular devido a questões de acesso, logística e segurança.

"As famílias deslocadas neste lado do lago continuam enfrentando dificuldades com estoques de comida muito limitados", explica o chefe do escritório do CICV na cidade de Cotabato, Tomoko Matsuzawa. "Muitas delas ficaram com os parentes durante quase três meses. Elas quase não tinham renda, e os recursos das famílias que as acolhem também estão se esgotando."

Complementando a ajuda entregue pelas autoridades, o CICV concentrou a sua distribuição para os evacuados que se alojaram com os seus familiares e que não receberam assistência até agora. A organização distribuiu cestas alimentares quinzenais e utensílios domésticos básicos, ou seja, 25 quilos de arroz, 12 latas de sardinhas, 1 litro de óleo de cozinha, 1 litro de molho de soja, 500 gramas de sal, dois galões para guardar água, um cobertor e um mosquiteiro por família.

Entre os milhares que receberam a ajuda do CICV se encontra Asliya Casanali, uma jovem mãe de três filhos da cidade de Marawi, que agora vende especiarias na feira de Tamparan buscando se sustentar. O marido era motorista de triciclo na cidade quando se iniciaram os combates. "Minsan kapag walang ulam, kanin na lang. Hindi namin naranasan yun dati (Quando não há nada disponível, sobrevivemos com arroz. Nunca enfrentamos uma situação assim antes)", ela conta.

Em Tamparan, o CICV também entregou material médico básico ao hospital público para lidar com o fluxo repentino de pessoas que precisam de atenção médica. Os engenheiros da instituição montaram um sistema de purificação de água para melhorar o abastecimento de água potável no complexo hospitalar.
Nas próximas semanas, o CICV continuará com os seus esforços para ajudar os milhares de deslocados nas margens orientais do Lago Lanao.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha é uma organização imparcial, neutra e independente, cuja missão exclusivamente humanitária é proteger a vida e a dignidade das vítimas de conflitos armados e outras situações de violência, assim como prestar-lhes assistência. O CICV também se esforça para evitar o sofrimento por meio da promoção e fortalecimento do direito e dos princípios humanitários universais.

Mais informações:
Lany de la Cruz (em Davao), celular: 0999 887 0985
Allison Lopez (em Manila), celular: 0908 868 6884

[1] Fonte: Departamento de Bem-Estar e Desenvolvimento das Filipinas