Iêmen: CICV dobra orçamento de ajuda com a piora da situação

25 abril 2017

 

O diretor regional do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para o Oriente Médio, Robert Mardini, afirmou que a situação humanitária do Iêmen se agrava rapidamente e que é necessário um enorme esforço internacional para aliviar o sofrimento. O CICV anunciou que vai aumentar as operações e dobrar o orçamento para o país este ano, que chegará a 90 milhões de dólares. Estima-se que 70% da população do Iêmen necessite de algum tipo de ajuda humanitária.

Uma equipe de cirurgiões do CICV foi mobilizada na cidade portuária de Hodeidah, e outra deve chegar a Aden. A organização vai dobrar o número de colaboradores internacionais no país e aumentar em um terço o número de funcionários locais.

"As necessidades são imensas, e o tempo é curto. A fome extrema ameaça. A origem do sofrimento é o conflito atual, que está arrancando o coração do país", afirmou Mardini. "Apenas 45% dos estabelecimentos de saúde funcionam. Não há respeito pelo Direito Internacional Humanitário, e os civis e a infraestrutura civil pagam o preço."

"Outra questão importante que precisa ser abordada são as graves restrições à importação de produtos e ao movimento de tais produtos e remédios dentro do país. O Iêmen depende das importações", disse Mardini. "As pessoas estão sofrendo e morrendo não só por causa dos combates, mas também devido a doenças crônicas. É preciso reduzir esse estrangulamento, o que ajudará muito a aliviar o sofrimento das pessoas."

O CICV também está muito preocupado com a falta de acesso aos detidos de ambos os lados. Relatórios advertem sobre a piora das condições de detenção e a ausência de laços familiares. É importante que as partes em conflito permitam que os funcionários do CICV visitem o mais breve possível as pessoas capturadas em conexão com o conflito, restabelecendo os laços entre elas e as famílias.

"O CICV continua pronto e disposto a prestar assistência nessa região. Todas as pessoas detidas em conexão com o conflito devem receber visitas. Isto poderia contribuir muito para o fortalecimento da confiança mútua entre as partes", afirmou.

Mardini expressou essas preocupações no dia em que as Nações Unidas organizaram uma importante conferência internacional em Genebra, em conjunto com os governos da Suíça e da Suécia, fazendo um apelo por maiores fundos para enfrentar a crise humanitária no Iêmen.

Mais informações:

Soumaya Beltifa (inglês/árabe), ICRC Sanaa, tel: +967 73 607 1967
Iolanda Jaquemet, CICV Genebra, + 41 79 447 37 26
Ewan Watson, CICV Genebra, + 41 79 244 64 70