Edifícios destruídos em ataque em Gaza

Israel e territórios ocupados: hostilidades entre Gaza e Israel devem cessar e atividades humanitárias devem começar agora

Genebra (CICV) – As populações em Gaza e Israel enfrentam o ciclo de hostilidades mais intenso dos últimos anos. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) insta as partes a pôr um fim a esta escalada e a garantir um melhor acesso às pessoas afetadas na Faixa de Gaza.
Comunicado de imprensa 16 maio 2021 Israel e territórios ocupados

Antes da reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas prevista para este domingo, o CICV faz um apelo aos líderes envolvidos e pede que se exerça a máxima influência para a suspensão das hostilidades entre Gaza e Israel.

"A intensidade do conflito é algo que nunca vimos, com ataques aéreos contínuos na densamente povoada Gaza e foguetes lançados contra grandes cidades de Israel, que provocaram a morte de crianças em ambos os lados", afirmou o diretor-geral do CICV, Robert Mardini. "Para as pessoas em Gaza, o acesso a hospitais e outros estabelecimentos essenciais se complicou muito devido aos incessantes ataques aéreos e aos graves danos a estradas e edifícios."

"Os atores no terreno devem parar este ciclo de violência. A norma é muito clara: os civis devem ser protegidos sempre. Mas, infelizmente, isto não acontece hoje."

O fluxo constante de bombardeios também impede que o CICV e outras organizações humanitárias possam ajudar as pessoas afetadas e necessitadas em Gaza.

"Não há tempo a perder. Pedimos a todas as partes envolvidas que, de forma proativa, protejam os civis, diminuam a violência e nos permitam ajudar as pessoas. É hora de intensificar a nossa resposta significativamente", declarou Mardini.

O CICV monitora de perto o impacto humanitário dos enfrentamentos e se comunica com ambos os lados para informar a necessidade de cumprir as suas obrigações de acordo com o Direito Internacional Humanitário (DIH).

O CICV doou macas, leitos hospitalares e equipamentos médicos para tratar 150 pacientes gravemente feridos em Gaza e apoia o Crescente Vermelho Palestino. As equipes do CICV também visitaram pessoas afetadas pelos ataques de foguetes no centro de Israel e mantêm contato estreito com o Magen David Adom. 

O CICV está presente em Israel e nos territórios ocupados desde 1967. A organização promove o cumprimento do Direito Internacional Humanitário (DIH) e trabalha para mitigar o impacto da violência, do conflito e da ocupação na população civil, por meio de atividades de proteção e programas de assistência. O CICV visita as pessoas detidas em lugares de detenção israelenses e palestinos, e trabalha para manter os laços familiares através do programa de visitas familiares. Também apoia projetos de subsistência e ajuda a melhorar o acesso a serviços básicos como água e energia elétrica em Gaza. Acima de tudo, defende as pessoas afetadas por conflitos e promove seus direitos e dignidade. O CICV conta com escritórios em Tel Aviv, Cisjordânia e Gaza, e apoia o trabalho do Crescente Vermelho Palestino e do Magen David Adom em Israel.

Mais informações:

Suhair Zakkout (Gaza): szakkout@icrc.org ou +972 599 255 381

Christoph Hanger (Tel Aviv/Jerusalém): changer@icrc.org ou +972 526 019 150

Yahia Masswadeh (Jerusalém): ymasswadeh@icrc.org ou +972 526 019 148

Sara Alzawqari (Beirute): salzawqari@icrc.org ou +961 3 138 353

Jason Straziuso (Genebra): jstraziuso@icrc.org ou +41 79 949 3512