Lago Chade: Cruz Vermelha tenta melhorar resposta coordenada à crise humanitária

16 setembro 2015

Abuja (CICV) – A Cruz Vermelha deu início hoje a uma reunião regional de dois dias em Abuja que visa melhorar a resposta coordenada à crise no Lago Chade. Os parceiros da Cruz Vermelha incluem o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), a Federação Internacional das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e as Sociedades Nacionais de Camarões, Chade, Níger e Nigéria.

O conflito armado no nordeste da Nigéria criou uma crise humanitária de grandes proporções cujos efeitos se estendem a Camarões, Chade e Níger: comunidades inteiras nesses quatro países foram obrigadas a abandonar as suas casas. Centenas de milhares de pessoas foram obrigadas a deixar para trás os seus pertences e agora vivem em comunidades que as acolhem ou campos. Isso geralmente significa um fardo extra sobre grupos que já são vulneráveis, ademais de levar ao limite a infraestrutura existente.

"As pessoas carecem de alimentos, água, abrigo e atendimento médico", afirmou Patricia Danzi, chefe de Operações do CICV para a África. "Elas também sofrem feridas invisíveis – traumas psicológicos – que precisam ser atendidos com sensibilidade e compaixão".

Até o momento, em 2015, os parceiros da Cruz Vermelha levaram ajudar a mais de 500 mil pessoas na região do Lago Chade, que receberam alimentos, utensílios domésticos, água potável e atendimento médico. A Cruz Vermelha também ajuda a restabelecer contato entre famílias que foram separadas.

"O resultado deste encontro percorrerá um longo caminho no sentido de melhorar uma resposta eficiente e efetiva por parte do Movimento da Cruz Vermelha às necessidades das pessoas por essa crise", afirmou Elder Bolaji Akpan Anani, presidente da Cruz Vermelha Nigeriana.

No entanto, devido a uma redução geral dos recursos financeiros, a ajuda ainda não chega a centenas de milhares de pessoas. Muito mais precisa ser feito para atender as necessidades calamitosas das vítimas da crise no Lago Chade.

Mais informações:

Aurélie Lachant, CICV Genebra, tel: +41 79 217 32 17
Dénes Benczédi, CICV Abuja, tel: +234 706 418 90 02 / +234 703 595 41 68
Daddy Rabiou Oumarou, CICV Níger, tel: +227 92 19 91 85
Sylvie Pellet, CICV Camerões, tel: + 237 699 41 65 79