Líbano: coleta de amostras biológicas renova a esperança para as famílias dos desaparecidos

01 julho 2016
Líbano: coleta de amostras biológicas renova a esperança para as famílias dos desaparecidos

Beirute (CICV) - O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) começou a coletar amostras biológicas de referência (BRS, na sigla em inglês) dos familiares das pessoas que desapareceram durante a guerra civil libanesa, em uma tentativa de ajudar a aliviar o sofrimento dos parentes que ficaram tanto tempo sem receber notícias.

As amostras serão utilizadas na extração do DNA para identificar os restos mortais, assim que uma estrutura nacional seja criada pelo governo com o mandato de descobrir o que aconteceu com os desaparecidos. Duas amostras serão coletadas de cada membro da família com parentesco direto com a pessoa desaparecida; uma das amostras será armazenada pelas Forças de Segurança Interna do Líbano e a outra com o CICV, por segurança.

"É o momento do governo assumir as suas responsabilidades para esclarecer a sorte das pessoas que desapareceram durante a guerra", afirmou o chefe da delegação do CICV no Líbano, Fabrizzio Carboni. "Todo o trabalho será em vão se uma estrutura nacional não for criada. Somente o governo libanês pode esclarecer o que aconteceu e pôr fim ao sofrimento das famílias."

O governo libanês aprovou recentemente o armazenamento das amostras BRS no quartel general das Forças de Segurança Interna. Entretanto, uma proposta de projeto que permitiria as forças participarem da coleta de amostras ainda está aguardando a aprovação governamental. Além disso, um projeto de lei sobre os desaparecidos está sendo atualmente analisado pelo parlamento. Uma vez que a lei for aprovada, ela permitirá a criação de uma estrutura nacional com mandato para averiguar a sorte dos desaparecidos.

"Os familiares dos desaparecidos terminarão as suas vidas sem o consolo de obter respostas claras; estamos em uma corrida contra o tempo", acrescentou Carboni. "A maneira de avançar está clara, instamos o governo a formar uma estrutura nacional para os desaparecidos, a qual o CICV está a postos para apoiar."

O CICV destinou até agora mais de dez milhões de dólares para apoiar o trabalho de esclarecimento da sorte dos desaparecidos. Lançou, em 2012, o Programa de Coleta de Dados Relativos aos Desaparecimentos e começou a entrevistar as famílias das pessoas que desapareceram, bem como a reunir informações sobre as circunstâncias do desaparecimento dos entes queridos. O CICV entrevistou até agora mais de 2,3 mil famílias. Quando a estrutura nacional for criada, entregará toda a informação ao governo libanês.

Caso ainda não tenham sido contatadas pela organização para uma entrevista, encorajamos veementemente as famílias com entes queridos desaparecidos durante a guerra civil libanesa que nos contatem pela nossa linha telefônica especial: 03 18 63 86

Mais informações:
Tarek Wheibi (árabe & inglês), porta-voz do CICV 00961 70 153 928
Patricia Rey (inglês), coordenadora de comunicação do CICV, 00961 71 802 876

Receba o boletim do CICV