Moçambique: Escalada do conflito em Cabo Delgado afeta milhares de civis

Artigo 09 abril 2021 Moçambique

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está preocupado com o recente aumento da violência em Palma, na província de Cabo Delgado, em Moçambique. A rodada de confrontos mais recente, que começou em 24 de março, continua exercendo grande impacto sobre os civis.

"Eu nem consigo imaginar a terrível experiência de milhares de pessoas que tiveram que fugir para sobreviver", disse a chefe da delegação do CICV em Maputo, Catherine Gendre. "Também estamos muito preocupados com o bem-estar daquelas pessoas que ficaram para trás, e pedimos a todas as partes que facilitem o acesso seguro às pessoas afetadas pelo conflito".

Em Palma vivem cerca de 75 mil pessoas, muitas das quais já foram deslocadas pela violência. Acredita-se que milhares de habitantes foram abandonados em diferentes lugares em Palma e nos arredores, sem comida, sem água e sem acesso à assistência à saúde.

As telecomunicações ainda não estão disponíveis e resulta difícil avaliar o verdadeiro impacto humanitário, incluindo o número exato de mortos e feridos. O CICV está avaliando a situação e preparando uma resposta de emergência em coordenação com as autoridades moçambicanas, a Cruz Vermelha de Moçambique e outras agências humanitárias.

Para responder à escalada do conflito armado em Cabo Delgado, além ide suas atividades contínuas, o CICV está fazendo o seguinte:

  • Em coordenação com a Cruz Vermelha de Moçambique, o CICV disponibilizou ambulâncias em espera para auxiliar no transporte de feridos e doentes que chegam ao porto de Pemba e ao aeroporto do Hospital Provincial da província de Cabo Delgado.
  • Fez uma doação de kits de infusão e curativos ao Hospital Provincial em Pemba para tratar 50 pessoas feridas e está pronto para fornecer mais se for solicitado. Isto inclui possíveis necessidades em outros hospitais em Cabo Delgado, aonde chegam os feridos para receber tratamento.
  • O CICV está reabastecendo seus estoques para poder fornecer às pessoas recentemente deslocadas utensílios domésticos básicos no local de chegada.
  • Está ampliando seus serviços no local para auxiliar no registro de pessoas desaparecidas e facilitar o restabelecimento do contato com as famílias. Estes serviços incluem chamadas telefônicas gratuitas para as pessoas que chegam, para que possam se comunicar com seus familiares.