Papua Nova Guiné: responder às necessidades nas áreas afetadas pelo terremoto

  • A equipe do CICV de Mt Hagen está a caminho, na Província de Hela, para consertar redes de água danificadas no Hospital Distrital de Koroba e no Centro de Saúde de Fugwe. O terremoto destruiu a infraestrutura vital ao longo da estrada de Poroma na Província de Southern Highlands.
    CC BY-NC-ND / CICV / H. Maesen
  • As equipes do CICV carregam veículos com as caixas com kits de saúde para o Hospital Distrital de Koroba, na Província de Hela. O material foi fornecido pelas autoridades da área de saúde da província.
    CC BY-NC-ND / CICV / H. Maesen
  • Um engenheiro do CICV, Aleksandr Mailyan, ensina aos funcionários do Hospital Distrital de Koroba como usar os kits de doppler à energia solar, instalados na maternidade do hospital. O terremoto interrompeu o abastecimento de água e luz do lugar.
    CC BY-NC-ND / CICV / H. Maesen
  • A ala de consultórios externos do Centro de Saúde de Fugwe, na Província de Hela, quase desabou e a caixa d’água se rompeu com o terremoto. O CICV ajudou a restabelecer o abastecimento temporário de água para este centro de saúde rural.
    CC BY-NC-ND / CICV / H. Maesen
  • Estas crianças saíram das suas casas com os pais e agora estão abrigadas no Centro de Deslocados Internos de Lil, em acampamentos improvisados, em Nipa, Província de Southern Highlands. As caras pintadas são um símbolo tradicional de luto.
    CC BY-NC-ND / CICV / R. Tabel
  • O chefe da missão do CICV em Papua Nova Guiné, Mark Kessler, entrega a uma das mulheres deslocadas um kit básico de ajuda no distrito de Nipa, Província de Southern Highlands. Os kits contêm uma lona, um balde, dois cobertores, dois colchonetes e seis barras de sabão.
    CC BY-NC-ND / CICV / R. Tabel
  • A voluntária da Cruz Vermelha de Papua Nova Guiné, Locki Parker, ajuda uma mulher com o seu kit no Centro de Deslocados Internos de Lil, no distrito de Nipa. Aproximadamente 140 famílias foram assistidas no centro.
    CC BY-NC-ND / CICV / R. Tabel
  • Mathew Dingako vive atualmente no Centro de Deslocados Internos de Merep. Ele se pergunta, com tristeza, o motivo de ele e a família terem sido atingidos pela tragédia. “Perdemos a nossa casa, horta e outros bens valiosos. Saímos correndo para salvar as nossas vidas. A dor de ver as nossas coisas desaparecerem em um piscar de olhos é insuportável”, conta Dingako.
    CC BY-NC-ND / CICV / R. Tabel
  • Jayson Kalipako ajuda a família durante uma distribuição recente no Centro de Deslocados Internos de Merep. Ele nunca esquecerá o impacto do terremoto. “Nunca vi nada igual. Tive muito medo”, diz.
    CC BY-NC-ND / CICV / R. Tabel
09 abril 2018

Um mês depois de o potente terremoto, de magnitude 7,5 na escala Richter, ter atingido as Terras Altas de Papua Nova Guiné, o CICV amplia o acesso para assistir mais pessoas afetadas nas áreas remotas das províncias de Southern Highland e Hela. O Centro Nacional de Desastres da Papua Nova Guiné calcula que mais de 544 mil pessoas foram danificadas em cinco províncias e mais de 270 mil pessoas precisam de assistência imediata.

Estima-se que a quantidade de mortos chegue a 100 pessoas, com mais de 300 gravemente feridas nas áreas afetadas. O foco operacional do CICV concentra-se atualmente no fornecimento de serviços de água, saneamento e moradia nos centros de saúde, comunidade e escolas.