Raqqa e Mossul: humanidade sob ataque

23 junho 2017

Declaração de Robert Mardini, diretor regional do CICV para o Oriente Próximo e Médio

Enquanto os combates recrudescem em Raqqa, na Síria, e Mossul, no Iraque, as consequências para população vão se tornando assustadoras. Estamos muito preocupados com a situação de dezenas de milhares de civis encurralados nessas cidades, que estão traumatizados e vivendo com medo constante de uma morte violenta, sem acesso às necessidades mais básicas para sobreviver. Em Raqqa e Mossul, as pessoas enfrentam grandes dilemas, tentando sobreviver com desespero sob uma enxurrada de ataques aéreos, disparos de franco atiradores, tiros e bombardeios. Eles não têm um lugar seguro para ir. Os relatos que saem de Raqqa são angustiantes. Escutamos casos de vítimas civis, de casas, hospitais e escolas sendo alvejados e de pessoas passando fome, enquanto que os doentes e feridos não são atendidos. Os nossos médicos que trabalham no Hospital Geral de Mossul, próximo à linha de frente, tratam centenas de civis com lesões terríveis, inclusive crianças. Muitas pessoas morrem ao ingressarem no hospital. Quando vemos um pai cambaleando para dentro do hospital, levando nos braços o filho de dois anos com um tiro na cabeça, percebemos que é a nossa humanidade em comum que está sendo atacada.

Fazemos um apelo a todos os lados para que protejam os civis e respeitem as normas da guerra. Os civis que permanecem em Raqqa e Mossul devem ser poupados, permitindo que deixem as cidades, se assim o quiserem.

Isso é extremamente importante no curto prazo para salvar vidas e reduzir o sofrimento. E no longo prazo, contribuirá para estabelecer as bases de um futuro melhor. É muito mais fácil reconstruir e reconciliar se a guerra tiver sido mantida dentro de certos limites, em que as considerações humanitárias foram respeitadas.

Se isso não for feito, uma nova geração crescerá com um conflito incubado, continuando o ciclo vicioso de violência.

Mais informações:
Iolanda Jaquemet, CICV Genebra, + 41 79 447 37 26
Saleh Dabbakeh, CICV Bagdá, + 964 780 928 4021
Ingy Sedky, CICV Damasco, +963 930 336718

Receba o boletim do CICV