Síria: ataque contra comboio humanitário é um ataque contra a humanidade

20 setembro 2016
Síria: ataque contra comboio humanitário é um ataque contra a humanidade
Destruição dentro do armazém do Crescente Vermelho Árabe Sírio, após ataque contra o comboio de ajuda humanitária em Aleppo, Síria. REUTERS/Ammar Abdullah

O Crescente Vermelho Árabe Sírio, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) estão consternados com o terrível ataque na noite de ontem contra um armazém do Crescente Vermelho Árabe Sírio e um comboio de ajuda em Orem Al Kubra (Grande Orem), na zona rural de Aleppo.

Cerca de 20 civis e um membro do Crescente Vermelho Árabe Sírio foram mortos enquanto descarregavam os caminhões com ajuda humanitária vital. Grande parte da ajuda foi destruída. O ataque priva milhares de civis da tão necessária ajuda em forma de alimentos e atendimento médico.

"Estamos completamente devastados com as mortes de tantas pessoas, incluindo a de um colega nosso, o diretor da nossa subfilial, Omar Barakat. Ele era um membro comprometido e valente da nossa família de funcionários e voluntários, que trabalhava incansavelmente para aliviar o sofrimento da população síria. É totalmente inaceitável que as nossas equipes e voluntários continuem pagando um preço tão elevado devido ao conflito em curso", declarou o presidente do Crescente Vermelho Árabe Sírio, Dr. Abdulrahman Attar.

"Pelo que sabemos do ataque de ontem, houve uma violação flagrante do Direito Internacional Humanitário (DIH), o que é totalmente inaceitável. Não respeitar e não proteger os profissionais e as estruturas humanitários pode ter graves repercussões sobre as operações humanitárias que estão sendo realizadas no país, portanto privando milhares de pessoas de receber ajuda essencial para a sua sobrevivência", afirmou o presidente do CICV, Peter Maurer.

"Hoje, a Cruz Vermelha/Crescente Vermelho está de luto. Em solidariedade com o Crescente Vermelho Árabe Sírio, fazemos um apelo à comunidade internacional para que garantam a proteção dos profissionais humanitários e dos voluntários. Não somos parte deste conflito", declarou o presidente da FICV, Tadateru Konoé.

A Síria é um dos conflitos mais perigosos do mundo para os profissionais humanitários. Durante os últimos seis anos, 54 funcionários e voluntários do Crescente Vermelho Árabe Sírio perderam as suas vidas enquanto realizavam os seus trabalhos.

O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho repete o seu pedido de adesão de todas as partes em conflito às normas do DIH, que incluem a proteção dos profissionais de ajuda humanitária.

Mais informações:
Ingy Sedky, delegada de comunicação – Síria, CICV
E-mail: isedky@icrc.org ¦ Twitter: @isedkyicrc¦ Celular: +963 930 336 718

Stephen Ryan, coordenador de comunicação – Oriente Médio e Norte da África, FICV
E-mail: stephen.ryan@ifrc.org ¦ Twitter: @stiofanoriain ¦ Celular: +961 71 802 779

Mona Kurdy, porta-voz, Crescente Vermelho Árabé Sírio, Síria,
Email: mona.kurdy@sarc-sy.org Celular +963 933735025

Krista Armstrong, responsável de comunicação, CICV
E-mail: karmstrong@icrc.org ¦ Twitter: @KArmstrongICRC ¦ Celular: +41 79 447 3726

Benoit Carpentier, líder de equipe – comunicação pública, FICV
E-mail: benoit.carpentier@ifrc.org ¦ Twitter: @BenoistC ¦ Celular: +41 79 213 2413

 

Receba o boletim do CICV