Somália: 30 mil pessoas precisam de comida e água potável após a enchente

Somália: 30 mil pessoas precisam de comida e água potável após a enchente
Enchente em Beletweyne, Somália, fez com que dezenas de milhares de pessoas se deslocassem, necessitando agora de comida e água potável. CC BY-NC-ND / CICV / Iftin JanJane

Nairobi (CICV) – As inundações em Beletweyne, Somália, fizeram com que dezenas de milhares de pessoas se deslocassem, necessitando agora de comida e água potável. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Crescente Vermelho da Somália estão distribuindo assistência de emergência para mais de 30 mil pessoas para mitigar os efeitos da enchente.

As duas organizações entregaram, durante um período de cinco dias, arroz, óleo de cozinha, feijão, cobertores e mosquiteiros.

"É a pior enchente em anos. Atingiu quase toda a cidade e os arredores. À medida que as pessoas se mudam para terras mais altas, elas passam a precisar de tudo. O CICV fornece comida, outros artigos básicos, água potável e assistência à saúde para as comunidades mais afetadas. Isso possibilitará que tenham o mínimo até que comecessem a reconstruir as suas casas", afirmou Albert Jabre, coordenador da distribuição no terreno do CICV na Somália.

somalia-water-food-emergency

Isnina e seu filho recebem assistência do CICV no campo de Eljale. Eles se mudaram ali para escapar da enchente na cidade de Beletweyne. A cidade abriga 31 mil deslocados, a maioria dos quais fugiu do conflito nos distritos vizinhos de Jalalqsi e Bulle Burte. Os moradores que vivem nas áreas mais baixas se mudaram para terras mais elevadas em El Jaale, a cinco quilômetros de Beletweyne. CC BY-NC-ND / CICV / Miraj Mohamud

Foram entregues aproximadamente 100 mil pastilhas de purificação de água, cada família recebe 20 pastilhas, suficientes para um mês. Uma pastilha pode purificar 20 litros de água.

As inundações são consequência das chuvas pesadas que caíram no topo das montanhas da Etiópia, causando as cheias do rio Shabelle. Shafi Ibrahim, um ancião do lugar, conta que a enchente destruiu os cultivos e que os campos estão inacessíveis.

"A enchente destruiu quase tudo. A maioria das pessoas da comunidade tem um pequeno negócio na feira local. Elas não podem mais trabalhar porque o lugar está submerso pela água. Esperamos que seque dentro de um mês e que possamos reconstruir as nossas vidas", afirmou Ibrahim.

 

somalia-water-food-emergency

Nuro fugiu das inundações ao se mudar com os seus netos para terras mais elevadas. Eles receberam assistência do CICV na sua moradia improvisada, próximo ao povoado de Eljale. CC BY-NC-ND / CICV / Miraj Mohamud

Beletweyne abriga 31 mil deslocados, a maioria dos quais fugiu do conflito nos distritos vizinhos de Jalalqsi e Bulle Burte. Os moradores que vivem nas áreas mais baixas se mudaram para terras mais elevadas em El Jaale, a cinco quilômetros de Beletweyne.

Mais informações:
Pedram Yazdi, Nairobi : +254 700 888 131
Jason Straziuso, Nairobi +254 733 622 026