Sudão do Sul: CICV condena morte de funcionário

09 setembro 2017

Juba/Genebra: O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está chocado e consternado com o assassinato de um funcionário no Sudão do Sul. O motorista do CICV morreu na sexta-feira depois de ajudar a prestar ajuda para as vítimas do conflito armado.

Lukudu Kennedy Laki Emmanuel foi morto quando o comboio de nove caminhões e um veículo com tração nas quatro rodas do CICV foi atacado a tiros por agressores não identificados. O comboio voltada de uma operação de assistência em Western Equatoria.

"Estamos comovidos e desconsolados pela morte do nosso colega que viajava em um comboio claramente identificado com o emblema da Cruz Vermelha. Além disso, todas as partes em conflito foram devidamente notificadas sobre a nossa presença", afirmou o chefe da delegação do CICV em Juba, François Stamm.

Kennedy entrou para o CICV em 2014 como motorista da delegação em Juba. Era casado e tinha sete filhos.

O CICV está avaliando as implicações da sua morte nas operações da organização na área. E pede a todas as partes envolvidas no conflito que protejam a população civil e garantam que os profissionais humanitários possam realizar as suas tarefas.

O emblema da Cruz Vermelha deve ser respeitado sempre.

Mais informações:

Mari Aftret Mortvert, CICV Juba, tel. +211 91 236 0038
Robin Waudo, CICV Juba, tel. +211 91 236 0023
Matthew Morris, CICV Genebra +44 7753 809471