Terremoto no Nepal: Cruz Vermelha aumenta resposta emergencial

27 abril 2015
Terremoto no Nepal: Cruz Vermelha aumenta resposta emergencial

O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho está aumentando os seus esforços para ajudar a população do Nepal após o devastador terremoto que deixou 5,1 mil mortos, 14 mil feridos e milhares de pessoas desabrigadas e vivendo em abrigos temporários.

O CICV apoia a Cruz Vermelha do Nepal na sua resposta às necessidades cada vez maiores das famílias e pessoas afetadas. Isso inclui o restabelecimento de contato entre parentes separados pelo terremoto e fornecimento de material e apoio em primeiros socorros cruciais. Graças à disponibilidade dos kits de emergência, os voluntários da Cruz Vermelha do Nepal estavam entre os primeiros a chegar para atender os feridos e resgatar as pessoas que ainda estavam presas sob os escombros.

O CICV também está promovendo a gestão adequada e digna de cadáveres para evitar que os corpos não identificados sejam cremados ou sepultados às pressas. Para isso, a organização forneceu 400 sacos mortuários ao Departamento de Medicina Legal. Além disso, sete módulos de material de curativos foram entregues aos hospitais para tratar as pessoas feridas no sismo.

Entre em contato com a família

Se você está preocupado com um familiar que possa ter sido afetado pelo terremoto, visite familylinks.icrc.org (em inglês) para se cadastrar ou buscar parentes desaparecidos.


Se você está a salvo e gostaria de avisar às pessoas onde você está, cadastre-se agora (em inglês)e assegure-se de que a sua família saiba que você está bem.

 

Apoie a Cruz Vermelha

A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho lançou um apelo de fundos de emergência para assistir 75 mil pessoas afetadas pelo terremoto. Ele permitirá que a Cruz Vermelha/Crescente Vermelho proporcione apoio vital e crucial, como abrigos emergenciais e assistência à saúde, alimentos, água e saneamento básico. Colabore com o apelo de fundos (em espanhol).

 Últimos tweets

Receba o boletim do CICV