Ucrânia: civis e estruturas de saúde enfrentam um aumento das hostilidades e a ameaça da COVID-19 ao mesmo tempo

Ucrânia: civis e estruturas de saúde enfrentam um aumento das hostilidades e a ameaça da COVID-19 ao mesmo tempo
Distribuição urgente de alimentos no distrito de Petrovskiy, na cidade de Donetsk, na fase inicial do surto da COVID-19

Kiev (ICRC) – Embora sejam implementadas medidas preventivas para conter a propagação da COVID-19, um aumento das hostilidades está tornando mais difícil a vida dos residentes ao longo da linha de combate na Ucrânia – e particularmente a dos idosos.

A região ao redor de Donbass está no seu sétimo ano de conflito. Ao contrário da diminuição de hostilidades e de baixas de civis observadas em anos anteriores, a dinâmica do conflito nesse ano sofreu uma deterioração, pois mais de 20 civis foram mortos ou feridos. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está trabalhando para mitigar os efeitos dos enfrentamentos e o impacto das medidas necessárias para conter a COVID-19. Ainda assim, continua sendo um desafio para as comunidades e os indivíduos isolados lidar com a situação.

"Em áreas afetadas por conflitos como Donbass, no leste da Ucrânia, o surto da COVID-19 adiciona verdadeiros desafios às já difíceis circunstâncias que enfrenam os civis", disse Florence Gillette, chefa da delegação do CICV na Ucrânia. "Para os residentes idosos e as pessoas com deficiência em particular, a perda de contato social físico e familiar significa um maior isolamento, com um terrível impacto na saúde mental e a possível perda de alimentos, e recursos médicos e sociais".

A intensificação das hostilidades observadas pelo CICV durante as últimas semanas também está afetando os serviços e as instituições. No tempo da COVID-19, a água limpa é tão crucial como sempre para as necessidades da vida diária e de higiene. O sistema de abastecimento de água de Donbass fica próximo à linha de combate, e fornece água às duas partes. Todas as partes devem garantir que os trabalhadores que mantêm este sistema possam comparecer ao local com segurança, que o seu trabalho seja facilitado e que sejam tomadas todas as medidas de precaução previstas no Direito Internacional Humanitário (DIH) para garantir que o sistema de abastecimento de água não seja atingido diretamente nem afetado como dano colateral. Apenas um impacto nas instalações de abastecimento de água pode ser fatal para os vários milhões de pessoas que vivem na área. Também é importante que as medidas preventivas contra a COVID-19 levem em conta a importância de manter os serviços essenciais como o de água.

O CICV lembra a todos os portadores de armas que devem respeitar a todo momento os princípios de distinção e proporcionalidade previstos no Direito Internacional Humanitário, bem como adotar todas as medidas de precaução possíveis para que os civis e a infraestrutura principal sejam protegidos em caso de serem envolvidos em hostilidades armadas. Neste momento em que as comunidades e as autoridades enfrentam o desafio de uma pandemia global, o CICV também pede a todas as partes considerar, no planejamento e execução das hostilidades, o imperativo da saúde pública para garantir o acesso oportuno a assistência à saúde, higiene e serviços básicos para todos, incluindo as comunidades que vivem na área de conflito de Donbass.

Para assistir as pessoas necessitadas, o CICV enviou recentemente equipamento médico e farmacêutico de Genebra para Kiev com o apoio do governo ucraniano, para dar resposta nos casos de COVID-19 em Donbass. Isso é somado aos 18 caminhões com alimentos, e produtos de higiene e médicos para o tratamento de doenças crônicas distribuídos nos dois lados da linha de combate no mês passado, que atingiram mais de 24 mil pessoas das duas partes. As equipes do CICV estão adotando medidas preventivas para minimizar o contato com as pessoas que recebem assistência, por exemplo, deixando os pacotes nas portas, quando possível, para ajudar a evitar uma potencial propagação do vírus.

O CICV também divulga informações sobre distanciamento físico, lavagem de mãos e higiene, e está fornecendo aos centros de assistência primária à saúde equipamento de proteção individual tais como máscaras cirúrgicas, luvas, sabão e álcool para os profissionais de saúde. Também apoia diferentes hospitais de referência da COVID-19 com suprimentos médicos e, quando necessário, a instalação de um gerador para garantir fornecimento de água e eletricidade as 24 horas, que são essenciais para o tratamento de casos críticos.

O CICV ajudou centros de detenção com equipamento de proteção individual para profissionais de saúde e distribuiu 7,4 mil kits de higiene e produtos de limpeza para 28 centros de detenção preventiva no território controlado pelo governo. Em coordenação com a Cruz Vermelha Ucraniana, também entregamos material informativo de prevenção e sabão para 121 prisões e locais de detenção sob a responsabilidade do Ministério da Justiça em todas as divisões administrativas, conhecidas como oblasts.

Enquanto isso, em 16 de abril, o CICV participou, em seu papel de intermediário neutro, da libertação simultânea de 38 detidos entre o governo ucraniano e representantes das áreas não-governamentais de Donbass. O CICV garantiu que os detidos estivessem dispostos a participar dessa operação e também forneceu kits de higiene básicos e alimentos.

Mais informações:

Sanela Bajrambasic, CICV Kiev, Tel.: +380 952 628 049 ou sbajrambasic@icrc.org
Jason Straziuso, CICV Genebra, Tel.: +41 79 949 35 12